Coleção Soleil Royal: monte o navio mais imponente e temível do século XVII


Construa passo a passo uma réplica do majestoso navio do Rei Luís XIV, o Rei Sol, com qualidade máxima e realismo nos mínimos detalhes.





Chega às bancas, neste mês, uma incrível coleção para os apreciadores do mundo da navegação: A coleção Soleil Royal. Trata-se de uma réplica fiel do lendário navio Soleil Royal que marcou a guerra entre França e Inglaterra na idade moderna. Uma reprodução única e magnífica do navio almirante francês que, à frente de uma esquadra de 44 navios, venceu a frota de 97 embarcações da armada anglo-holandesa na Batalha de Barfleur.

São 140 fascículos que trazem uma reprodução rica em detalhes, para todos os fãs do modelismo naval e apaixonados pelas técnicas da navegação à vela. Eles trazem uma extraordinária obra editorial, produzida exclusivamente por uma equipe de especialistas, para que o colecionador conheça os segredos e os truques da engenharia naval dos séculos XVII e XVIII.

Além das peças e guias de montagem, a coleção traz também os planos originais dos desenhos técnicos, com textos explicativos e fotografias, que analisam e descrevem cada detalhe dos projetos e da construção dos antigos navios de linha, ajudando a conhecer os processos e a evolução das técnicas de construção naval.

Produzido em escala de colecionador 1:70, o modelo Soleil Royal é fácil de construir e garante um resultado de altíssimo nível, mesmo para os que experimentam pela primeira vez o modelismo naval. A exatidão da reprodução de cada detalhe, e a particularidade dos materiais fornecidos, corresponde aos mais elevados critérios de qualidade. A reprodução fiel do original tem 1020mm* de comprimento, 430mm de largura, 870mm de altura e 170mm de pontal.

A primeira edição de Soleil Royal estará disponível nas bancas a partir do dia 11 de março, com um preço especial de lançamento: apenas R$ 2,99. A segunda edição também um preço promocional de R$ 16,99 e a partir do terceiro fascículo o colecionador pagará um valor de R$ 29,99.

Para os assinantes, a Editora Planeta DeAgostini oferece vantagens especiais e tentadoras: Aqueles que assinarem a coleção receberão os exemplares com segurança no conforto de sua casa, sem custos de frete e brindes exclusivos: um tapete de trabalho e uma base para facilitar a sua montagem, um lindo pôster de 31x45 cm do navio e uma incrível base para expor o Soleil Royal depois de finalizado.

.
Mais informaçõeswww.planetadeagostini.com.br
Promoção Colecionar é 10!
A Editora Planeta DeAgostini está com uma promoção imperdível.Colecionar é 10! irá sortear 10 tablets iPad entre seus leitores. A promoção será divulgada em encartes das edições 1 e 2 de todos os lançamentos de fevereiro a junho de 2014 e para participar basta se cadastrar no site https://www.planetadeagostini.com.br/microsites/colecionare10/ até o dia 02/06/14, às 10h. Cada CPF poderá se cadastrar uma única vez e os sorteios serão realizados no dia 11/06/14, às 15h.

Ficha Técnica
Coleção Soleil Royal
Número de edições: 140
Periodicidade em bancas: Quinzenal até edição 11, semanal a partir da edição 12 até final.





Sobre a Editora Planeta DeAgostini do Brasil
Empresa líder do mercado de colecionáveis, a Editora Planeta DeAgostini do Brasil está presente no Brasil desde 1995 comercializando coleções culturais e hobby e lazer nas bancas de jornal de todo o País e disponibilizando as assinaturas diretamente através do site www.planetadeagostini.com.br.

Suas coleções exclusivas e de elevada qualidade se concentram nos segmentos infantil, hobbie masculino, colecionismo feminino, figuras e modelismo. Planeta DeAgostini é licenciada de grandes marcas como Disney, Warner, Lucasfilm, Faber-Castell e Harley Davidson, tendo lançado no Brasil ao longo destes anos, coleções de grande êxito, como Perfumes de Coleção, Xadrez do Harry Potter, Princesas Disney, A Arte do Desenho, Harley Davidson Fat Boy, Veículos Star Wars, entre muitas outras.

Fonte: CR. Comunicação

Como educar a moda antiga em tempos de tecnologia?

É possivel?
 
 Por Carina Gonçalves 
 Abril 2014 




 
É quase impossível, hoje, afastar uma criança da tecnologia, seja por meio um computador, de um Tablet, Vídeo-Game ou celular com aplicativos e recursos para Web. Mas, em meio a tantas ferramentas, como ainda é possível educar uma criança à moda antiga para garantir melhor entendimento e conhecimento direcionado? Está é uma das questões pertinentes para muitos professores e, também para alguns pais que buscam acompanhar a rotina escolar dos filhos de perto.

 
Em resposta, ou em tentativa para responder, existem sim maneiras simples e eficazes para educar ou complementar o ensino de uma criança ainda na primeira infância (início do ciclo escolar). Para isso, os pais e professores podem optar por materiais didáticos e lúdicos que, além de cativar, proporcionam o objetivo de oferecer conhecimento qualitativo para prepará-los aos desafios futuros.

 
Entre dezenas de títulos, selecionamos a clássica “Cartilha Caminho Suave” (Edipro), que vende cerca de 10 mil exemplares por ano, e ainda é sucesso no processo de alfabetização, desde sua primeira edição, em 1948, do qual até a década de 90 chegou a vender mais de 40 milhões de unidades. Tanto sucesso se dá pelo seu método analítico, que provoca na criança a vontade de aprender e de explorar o novo, com ilustrações convidativas que provocam análise sobre a figura e seu significado.

 
Muitos de nós, com trinta anos ou mais fomos alfabetizados por meio dela. O Governo parou de utilizá-la em 1995, quando o sistema de ensino público passou a ser baseado no construtivismo, que explica como a inteligência humana se desenvolve a partir do estimulo externo e, também, por ações mútuas entre o indivíduo e seu meio. A autora desta obra, Branca Alves de Lima (1911-2001), uma das mais brilhantes professoras que já se tem notícia, até hoje é homenageada pela sua contribuição diligente para o ensino brasileiro. Tanto que é muito conhecida como a “educadora que ensinou a educar”.

 
As crianças de hoje, do século XXI, além de usarem livros e cadernos, podem estudar por meio de recursos tecnológicos, interativos e diversificados. Porém, a quantidade de informações encontradas nas grandes redes de pesquisas, seja pela web ou outros meios tecnológicos, pode, de certa maneira, atrapalhar o desempenho e captação de conhecimento exatamente pela exacerbação de conteúdo. Em outras palavras, há muita oferta de informação, sendo algumas sem fonte de criação e ou constatação de veracidade, que provocam erros grosseiros e até plágios em trabalhos educacionais. Tal tema é considerável de se pensar.

 
 Vivemos em um mundo onde as crianças já são consideradas nativas tecnológicas e o ‘novo’ ainda continua sendo, em qualquer tempo ou circunstância, motivo de interesse para a curiosidade. E, dando continuidade a esse pensamento, complementar a educação dos pequenos com produtos que são considerados da ‘antigos’ pode sim ser uma alternativa para garantir melhor qualidade de aprendizado e uma troca saudável de informações. Ai entra o uso da “Cartilha Caminho Suave” (sugerida nesta matéria) como um exercício extracurricular que provoque autoconhecimento e despertem nas crianças o inusitado, tudo baseado na metodologia de décadas passadas que ainda funcionam e muito bem. Pensem nisso e experimentem para ver o resultado.

 
Além da “Cartilha Caminho Suave” indicada à pré-escola, há também outros quatro volumes da mesma família denominados como “Caminho Suave – Comunicação e Expressão” direcionadas para a 1ª, 2ª, 3ª e 4ª série do primeiro grau, além do baralhinho do grupo.

 
 






 
“Você consegue aprender o que quiser”

Estratégias e dicas de aprendizado que podem ser aplicadas a qualquer área ensinam a alcançar o objetivo com sucesso

Para alguns, é um novo idioma. Para outros, tocar um instrumento. Para outros mais, dominar as ferramentas da computação. Ou decifrar os segredos da Matemática, ou ainda nadar, dirigir um carro, andar de bicicleta. A lista de “coisas que eu gostaria de aprender e não consigo” varia de pessoa a pessoa, mas tem pelo menos um ponto em comum: alcança todo mundo. “Se você prestar atenção ao mundo à sua volta, vai ver que numa mesma sala de aula há pessoas que aprendem mais e pessoas que aprendem menos. E há aqueles que aprendem muito pouco”, comenta Carlos Gontow, autor do livro “Você consegue aprender o que quiser”, lançado pela Disal Editora. A questão é: por que isto acontece? “Porque algumas pessoas agem e tentam aprender”, responde o autor.


Para Gontow, o exemplo da sala de aula demonstra que é possível aprender – uma vez que alguns estudantes aprendem – e que o sucesso do aprendizado está nas mãos de cada um. “O professor está lá para ajudar, para mostrar o caminho ou os caminhos, mas quem tem que seguir a estrada é você. Você precisa tomar as rédeas do seu aprendizado”, afirma.

A dificuldade em mostrar aos outros que não sabemos algo é visto como um sinal de fraqueza e demonstração de vulnerabilidade – e este é um dos principais obstáculos ao aprendizado, segundo o autor. Quando aceitamos que é normal errar, esquecer, nos confundir quando começamos a aprender algo novo, o progresso vem, passo a passo. “Com esforço, dedicação e prática conseguimos aprender qualquer coisa mesmo. Cada um tem a sua maneira de aprender e isso é uma combinação de vários fatores. Quem consegue mudar velhos hábitos, vai aprender muito mais e melhor – não importa o que quiser aprender”.

O livro traz estratégias e dicas de aprendizado desenvolvidas pelo autor nas salas de aula, como professor, ou que chegaram às suas mãos por meio de amigos e leituras. São 179 capítulos escritos em linguagem dinâmica e acessível, ilustrados com casos reais vivenciados por celebridades e pessoas comuns, que podem ser lidos em sequência ou alternadamente, como o leitor preferir. “Aprender é igual para todo mundo”, afirma Gontow. “É um processo de tentativa e erro, que às vezes dá medo e leva à vontade de desistir. Mas se a pessoa não tentar e insistir, nunca vai aprender nada. É possível aprender tudo, só depende de querer”.

Sobre o autor
Carlos Gontow é gaúcho de Porto Alegre, onde nasceu em 1960, mas vive em São Paulo desde os 14 anos. Engenheiro civil graduado e pós-graduado pela Universidade de São Paulo, formou-se no Teatro Escola Macunaíma, obtendo registro profissional de ator. Começou a dar aulas de inglês em 1987, apaixonando-se pela profissão. Formou-se, então, professor pela Universidade Mackenzie. Atualmente, dá cursos de treinamento para professores, escreve livros e dá aulas para crianças, adolescentes e adultos.

Título: Você consegue aprender o que quiser
Autor: Carlos Gontow
Disal Editora - www.disaleditora.com.br
184 páginas. - Preço: R$29,00

Fonte: Ecco Press Comunicação

**** Dica legal para homens e mulheres entenderem mais sobre o esporte do ano

Disal Editora lança glossário bilíngue de termos de futebol

Descrição: Descrição: C:\Users\User\AppData\Local\Microsoft\Windows\Temporary Internet Files\Content.Outlook\W9SS8I64\ New_Capa_Glossário de termos de futebol_divulga.jpg

O Brasil está em campo e o placar mostra um resultado preocupante, quando o árbitro apita o lance que pode encerrar a partida. O jogador brasileiro vai bater o pênalti e você começa a rezar, quando ouve um gringo gritando coisas incompreensíveis, mas semelhantes ao que, no Brasil, chamamos de secar, azarar o adversário. Sim, ele está putting a jinx o time da casa. Sorte sua ele ser um pé-frio daqueles, um verdadeiro jinx, e o nosso atleta ter um passe preciso, milimétrico, um pinpoint pass.

Quem gosta de futebol e não quer perder nenhum comentário, de dentro ou fora do gramado, já pode contar com um Glossário de Termos de Futebol,português- inglês e inglês-português de Eduardo Araújo,com prefácio de Juca Kfouri, lançado pela Disal Editora. Fruto do que seu autor descreve como “amor pelo futebol e paixão pela língua inglesa”, o livro traz frases e expressões futebolísticas colhidas e catalogadas desde 1993, e ampliadas durante a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Nesta época, uma lista inicial destas expressões foi publicada no blog dedicado ao aprendizado de inglês, mantido por Eduardo Araújo. “A reação foi imediata e muito positiva, em forma de apoio, comentários e perguntas, confirmando a relevância de se produzir um glossário bilíngue amplo e específico de expressões idiomáticas e convencionais relacionadas ao esporte”, comenta Araújo.

Muito além de um simples glossário de termos específicos, o livro contém curiosidades sobre o futebol, desde as origens do esporte e por que os torcedores americanos, canadenses e sul-africanos insistem em chamá-lo de soccer, enquanto os britânicos preferem dizer football, de onde veio o nosso futebol. A primeira parte apresenta os elementos estáticos do jogo, como equipamentos, o estádio, partes do campo, nomes das posições, regras e infrações, entre outros. As situações que ocorrem durante o jogo estão compiladas no capítulo “Falando sobre o jogo” e há, ainda, um capítulo inteiro dedicado aos termos de futebol usados especificamente em português e especificamente em inglês.


Ficha técnica: 
Título: Glossário de termos de futebol- port.-inglês e ing.-português
Autor: Eduardo Araújo.
Prefácio: Juca Kfouri
424 páginas.
Preço: R$75,00
Editora: Disal Editora / www.disaleditora.com.br


Sobre a Disal Editora - Fundada em 2003 por Francisco Canato, Renato Guazzelli e José Bantim Duarte, profissionais com longa experiência na área editorial, a Disal Editora já superou a marca de 290 títulos publicados. A Editora é hoje uma ativa participante do mercado editorial.

A preocupação com a qualidade dos seus produtos, tanto no que se refere ao conteúdo, como ao aspecto físico, tem sido o princípio básico que orienta as atividades da Disal Editora, cuja linha editorial se concentra nos livros de idiomas e de interesse geral.

A partir de 2008 a Disal Editora ampliou a sua linha editorial passando a publicar em coedição com a Editora Helbling, paradidáticos (readers) de Inglês.
Os planos para o futuro apontam para uma ampliação cada vez maior da linha editorial, sempre comprometida com a qualidade.
Para saber mais sobre a Disal Editora e consultar o seu catálogo, acesse: http://www.disaleditora.com.br


Fonte e texto: Ecco Press Comunicação



Lançamento do livro "A Violência na Família e a Cultura da Paz”

Obra discute questões da violência em diferentes ambientes e traz capítulo da terapeuta Elizabeth Polity acerca de bullying real e virtual


O livro “A Violência na Família e a Cultura da Paz”, recém-lançado pela Editora Roca, convida o leitor a pensar sobre as maneiras e os recursos de lidar com a violência em família e em diferentes grupos sociais, como escola e empresa, por meio de reflexões sobre o assunto.

Organizada por Maria Rita D’Angelo Seixas e Maria Luiza Dias, a coletânea conta com produções de 56 autores especialistas em Terapia Familiar - dentre eles Elizabeth Polity, Doutora em Psicologia, Terapeuta de Família e diretora do Colégio Winnicott.

A contribuição da terapeuta está no capítulo “Sistemas intolerantes: relações violentas?”, em que reflete sobre a dinâmica de sistemas que não permitem diferenças e baseiam-se em pré-conceitos que podem favorecer o aparecimento de relações violentas entre seus membros. A autora reflete sobre o bullying nas escolas, o ciberbullying (bullying em ambiente virtual) e o assédio moral no ambiente corporativo.

O livro possui 400 páginas e pode ser encontrado em grandes redes de livrarias como Cultura, Saraiva, Siciliano, Livraria da Folha, entre outras.

Resumo: A obra debate questões da violência em diferentes ambientes e traz capítulo da terapeuta Elizabeth Polity, que fala acerca de bullying real e virtual. A terapeuta apresenta no capítulo “Sistemas intolerantes: relações violentas?”, em que reflete sobre a dinâmica de sistemas que não permitem diferenças e baseiam-se em pré-conceitos que podem favorecer o aparecimento de relações violentas entre seus membros. A autora reflete sobre o bullying nas escolas, o ciberbullying (bullying em ambiente virtual) e o assédio moral no ambiente corporativo.

Título: “A Violência na Família e a Cultura da Paz”
Editora: Roca
Uma das autoras: Elizabeth Pollity
Número de páginas: 400 páginas
Preço: R$ 70

Fonte:  NB Press Comunicação 



O Florista da Web

Conheça a história do empresário pioneiro em vendas pela Internet




Trajetória de sucesso do empresário que fundou uma das maiores floriculturas on-line do país: Giuliana Flores

Clóvis Souza foi o responsável por revolucionar o comércio eletrônico brasileiro ao criar uma das empreitadas de maior sucesso do e-commerce, a Giuliana Flores. Com entrega para mais de 1100 cidades e mais de 1800 opções de arranjos, a empresa se tornou referência em entrega de flores, segmento que até então parecia impossível de ser comercializado pela internet, afinal, trata-se de um produto frágil e perecível.

Por ser um exemplo de empreendedor de sucesso, o empresário de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, tem a sua história contada no livro “O Florista da web” (Matrix Editora). Escrita pela jornalista Débora Rubin, a obra mostra como o trabalho incessante resultou na loja on-line Giuliana Flores, marca quase que onipresente no universo da internet.

“Espero poder compartilhar com o mundo a história da minha empresa com todos os desafios e conquistas, erros e acertos, e colaborar, mesmo que indiretamente, com o surgimento de novos empreendedores”, diz Clóvis Souza, diretor da Giuliana Flores.

Vale lembrar que o comércio on-line movimenta cada dia mais e mais dinheiro. Segundo uma pesquisa realizada pela consultoria e-bit com apoio da Câmara Brasileira do Comércio Eletrônico, o mercado de compras pela internet teve um crescimento de 21% em 2012 em relação ao ano anterior. Os dados comprovam que cada vez mais pessoas se rendem à comodidade de escolher, pagar e receber a mercadoria no conforto de suas casas.

A obra aborda os sonhos, métodos de trabalho e como uma simples ideia se transformou em um projeto grandioso. O livro é indicado como fonte de inspiração para empreendedores, estudantes de administração, empresários e qualquer pessoa que tenha ambições profissionais e se entusiasma com grandes histórias de vida.

Ficha Técnica:
Título: “O Florista da web – A História de Clóvis Souza, fundador da Giuliana Flores, o maior vendedor de flores pela internet”
Editora: Matrix
Autor: Débora Rubin
Número de páginas: 120
Preço: R$ 24

Sobre a autora:
Débora Rubin nasceu em São Paulo em 1979, é formada em jornalismo pela PUC-SP e trabalhou em veículos como O Estado de S. Paulo, Valor Econômico, Diário do Comércio, Época e IstoÉ. Ganhou seis prêmios de jornalismo por matérias sobre justiça, educação e negócios. Esta é a sua primeira biografia empresarial. Também é autora de livros infantis.

Sobre a Matrix Editora:
Em seu catálogo de autores constam nomes como Millôr Fernandes e Steve Martin, além de best-sellers como “Proibido para Maiores” e “Mothern – Manual da mãe moderna”. 

Fonte: NB Press Comunicação
Destaques da Editora Edilook na Bienal do Rio 2014

Feira que reúne quase um milhão de pessoas é a principal vitrine de autores e títulos do País

A Editora Edilook chega à Bienal do Livro no Rio de Janeiro, (de 29/08 a 8/09), com a proposta de editar e vender livros pelo comércio eletrônico. Neste evento serão lançados seus três primeiros títulos: ‘Azulovisita’, ‘Passaporte para uma existência feliz’ e ‘Transbordandum’, que prometem conquistar novos leitores.

Com vendas pela loja virtual www.livrariaedilook.com, a editora desponta com o livro “Azulovisita – A História Secreta das Palavras, de Gilson Chveid Oen, cientista e engenheiro, criador da ‘Engenharia Dimensional’, no qual apresenta ideias a respeito da construção da realidade humana por meio de artigos científicos. Ele, que também é famoso por sua consultoria de ‘Naming’, explica como os nomes determinam o sucesso de uma marca ou de uma pessoa. Neste livro o leitor pode encontrar a ‘farmácia’ com mais de 100 mantras projetados e criados para ajudar as pessoas a desconstruir em situações adversas e indesejadas no dia a dia.

Outro título do mesmo autor é o “Passaporte para uma existência feliz”, que se fundamenta na ideia de que cada vez que entramos em um novo ano é importante trabalhar crenças, previamente instaladas em nosso inconsciente, para nos conduzir a novas experiências, eficazes e produtivas. 

Com a autora Elizabety Lo Mirannda, publicitária e poetisa, a Editora Edilook traz um livro de reflexão em “Transbordandum”. A obra é um conjunto de crônicas e ensaios poéticos e filosóficos mergulhando seus leitores a uma reflexão da vida sob o olhar de uma mulher. Alegria e bom humor é o ponto forte da autora, proporcionando uma leitura descontraída e dinâmica que nos faz viajar ao passado, mostrando a importância da infância como uma rica base filosófica para o desenvolvimento de um futuro conhecimento humanístico de uma pessoa. Fantasias e brincadeiras no subúrbio carioca, vestem a maioria de sua inspiração.

Sinopses: 

Azulovisita - A história secreta das palavras


CAPA DO LIVRO AZULOVISITAÉ primeiro livro do engenheiro Gilson Chveid Oen que, depois de 34 anos de pesquisas e atendimento como terapeuta a mais de 48.000 clientes, apresenta suas ideias a respeito da construção da realidade humana através de artigos científicos, filosóficos e de transformação, escritos e criados por ele na forma de fragmentos de um extraordinário quebra cabeças a ser montado e compreendido por seus leitores. O livro também apresenta a “1ª Farmácia de Mantras” que se tem notícia na história literária humana, com mais de 100 mantras projetados e criados por ele nos últimos 25 anos para ajudar as pessoas a superar problemas classificados em 41 categorias.



Passaporte para uma existência Feliz 

CAPA DO LIVRO PASSAPORTE PARA UMA EXISTÊNCIA FELIZÉ o segundo livro criado pelo engenheiro Gilson Chveid Oen para levar a um público de mais de vinte milhões de pessoas o seu especial anual de televisão realizado em conjunto com o jornalista Amaury Jr. há mais de 25 anos. O livro será divulgado e colocado à venda sempre seis meses antes do ano que irá entrar. O livro se fundamenta na ideia de que cada vez que entramos num novo ano é importante que tenhamos crenças, previamente instaladas no inconsciente, para que possamos ser conduzidos com segurança à bolhas de existência repletas de experiências muito felizes. No livro, o leitor aprenderá o que fazer para estabelecer uma conexão com o universo que o faça receber um tratamento maravilhoso e diferenciado ao longo do ano de 2014.




Transbordandum 

CAPA DO LIVRO TRANSBORDANDUMÉ um conjunto de crônicas e ensaios poéticos e filosóficos escrito por Elizabety Lo Mirannda que traz para os leitores uma reflexão da vida sob o olhar de uma mulher marcante e madura. Alegria e bom humor são seu ponto forte, numa leitura descontraída e dinâmica que faz a todos nós viajarmos ao passado, recordando infância, fantasias e as brincadeiras de criança num subúrbio carioca. Transbordandum é um livro que fará o leitor repensar e renovar suas atitudes e desejos deixados de lado há muito tempo para se tornarem, seja no que tempo for, pessoas mais produtivas, promissoras e sempre capazes de caminhar poderosamente na direção de todos os sonhos .


Sobre os autores:

Gilson Chveid Oen - formado em Engenharia pela PUC/RJ, possui formação em Física, Matemática e em Ciência da Computação, Pós Graduado em Engenharia Financeira. No início da sua vida profissional trabalhou como operador de banco de investimento em São Paulo e abandonou o mercado financeiro para dedicar-se ao seu trabalho de numerologia em 1978. De lá pra cá, deu consultoria a artistas, políticos e empresários. É famoso por seus mantras e temans do ano novo.

Elizabety Lo Mirannda é carioca, publicitária e poetisa. Depois de se dedicar por 30 anos a um grande veículo de comunicação como Coordenadora de Produção Comercial e Redatora, encara agora o desafio de agradar leitores de todo o mundo com seu olhar ameno e inocente sobre as experiências de vida humanas.

Sobre a Bienal do Livro


A Bienal do Livro Rio é um dos maiores eventos literários do país, um grande encontro que tem o livro como astro principal. Para os leitores, é a oportunidade de se aproximarem de seus autores favoritos, além de conhecerem muitos outros. Durante onze dias, o Riocentro sedia a festa da cultura, da literatura e da educação. Nos espaços dedicados às atrações, o público pode participar de debates e bate-papos com personalidades culturais e de atividades recreativas que promovem a leitura. Atraente e diversificada, a Bienal do Livro Rio é diversão para toda a família.