Feira do Livro do Shopping Metrô Tucuruvi 
reúne mais de 700 obras e vai até domingo


O evento tem títulos a partir de R$ 2 e conta com opções para todas as idades


Com a chegada do frio, um bom livro é sempre uma ótima companhia. Para garantir os melhores títulos com bons preços, esta é a última semana da Feira do Livro do Shopping Metrô Tucuruvi. Realizada em parceria com a Dream Book, o evento reúne mais de 700 títulos entre obras de ficção, romance e aventura para todas as idades. É possível encontrar também no espaço itens de papelaria, pelúcias de personagens literários e livros interativos, que fazem sucesso entre a criançada.  

“A Feira do Livro é um convite à leitura, com preços acessíveis e obras variadas, que atendem aos mais diversos gostos e bolsos. As obras ilustradas e interativas são as mais procuradas pelas crianças, que usam a imaginação e entram no mundo de fantasias das histórias”, destaca Fabrício Cunha, gerente de Marketing Regional São Paulo e do Shopping Metrô Tucuruvi.

Com a proximidade das férias escolares, o espaço conta com diversas opções de livros de atividades a partir de R$ 2, ou ainda histórias clássicas infantis, como a da Cinderela. Para aqueles que quiserem se divertir no local, mesinhas e cadeiras estão disponíveis para pintar, ler e usar a criatividade. Já os adultos podem aproveitar para conhecer a história de Steve Jobs ou o clássico Dom Casmurro, que estão com valores especiais.  

O espaço está localizado no Piso Plataforma e o acesso à feira é gratuita, basta chegar para conferir as ofertas e entrar no mundo mágico da literatura. O evento está em seus últimos dias, então corra para não perder esta chance. 

Feira do Livro no Shopping Metrô Tucuruvi
Data: até 24 de junho
Horário: segunda-feira a sábado, das 10h às 22h, domingo, das 14h às 20h
Local: Piso Plataforma
Endereço: Av. Dr Antonio Maria Laet, 566 - Tucuruvi - São Paulo
Valor: gratuito 

Sobre o Shopping Metrô Tucuruvi
O Shopping Metrô Tucuruvi é a melhor opção de compras e lazer da região. São 236 lojas em um espaço de 32 mil m2 que contam com marcas líderes como Renner, Riachuelo, Marisa, Casas Bahia, Magazine Luiza, Preçolândia e Daiso, além de uma loja Ikesaki, exclusiva em shoppings. Com acesso integrado à estação Tucuruvi do metrô e a um terminal urbano de ônibus com 15 linhas para diferentes pontos da cidade, o shopping recebe 1,8 milhão de clientes por mês. Saiba mais em www.shoppingmetrotucuruvi.com.br
Leia Mais ►

Continue lendo...

Férias

Nas férias de julho, animais pré-históricos da Era Glacial 
invadem o Centro Comercial Aricanduva


Exposição reúne réplicas de animais extintos há milhões de anos em tamanho real 

Para garantir a diversão de toda a família nestas férias, grandes animais pré-históricos, da Era Glacial, ganharão vida no Centro Comercial Aricanduva, o maior centro de compras e entretenimento da América Latina. Com entrada gratuita, a Exposição “Gigantes da Era do Gelo” reúne animais extintos há décadas, montados cenograficamente em tamanho real. A exposição ocorre entre os dias 20/6 e 15/7 nos corredores do Shopping Aricanduva.


Ao todo, serão 11 criaturas, com até 4 metros de altura, produzidas em resina, poliuretanos, couros e fibras naturais, com detalhes que asseguram a perfeição, despertando a curiosidade de adultos e crianças. Cada exposição contará com painel explicativo para cada animal, apresentando informações sobre altura, espécie, habitat, além de curiosidades, como o Moa, maior ave não-voadora originária da Nova Zelândia, e o castor gigante, maior roedor da Era Paleolítica, que atingia o tamanho de um urso.



A exposição proporciona uma verdadeira aula de história natural, uma vez que é rica em detalhes e oferece às crianças e aos adultos a oportunidade conhecer, em tamanho real, o que antes só era observado em livros didáticos. Os visitantes do centro comercial poderão tirar fotos com diversos animais pré-históricos, incluindo mamute, tigre-dentes-de-sabre, rinoceronte-lanudo, rinoceronte-de-chifre-grande, alce-gigante, auroque, urso-das-cavernas, mapinguariçu e o gliptodonte.

Você sabia? Os animais da exposição “Gigantes da Era do Gelo” foram recriados por paleontólogos da República Tcheca, que desenharam as esculturas com base em métodos científicos de reconstrução em paleontologia. Foram utilizados registros de fósseis e ossos encontrados, a partir dos quais foi calculada a massa corporal dos animais. A curadoria da mostra é feita por Monica Kudrnac.

Além da exposição, para essas férias de julho, o Shopping Aricanduva conta com as melhores opções de lazer, como o Playcenter Family, o Parque Encantado, no Interlar Aricanduva, o Cinemark e o Pysta 10.








Serviço:

Centro Comercial Aricanduva – Exposição “Gigantes da Era do Gelo”
Avenida Aricanduva, 5555 – Vila Matilde.
Horário de funcionamento: De segunda a sábado, das 10h às 22h. Aos domingos e feriados, o Shopping estará aberto ao público das 10h às 22h. A abertura das lojas será opcional, respeitando a legislação em vigor. As áreas de alimentação e lazer funcionarão das 12h às 22h (opção de abertura a partir das 10h).
Estacionamento Gratuito.

Sobre o Centro Comercial Aricanduva


O maior Shopping da América Latina está no primeiro lugar na preferência dos consumidores da Zona Leste de São Paulo, recebendo 4,5 milhões de pessoas ao mês. Com estacionamento gratuito, é formado pelo Shopping Aricanduva, Interlar Aricanduva, voltado para o segmento moveleiro, e Auto Shopping Aricanduva, especializado em automóveis, motos, acessórios e serviços. O complexo, com 1 milhão de m², possui 545 lojas, 12 concessionárias completas de veículos e motos, 14 salas de cinema, três praças de alimentação, três hipermercados, dois home centers, duas academias, área completa de lazer e a unidade leste do Detran, além da Universidade UniSant'Anna, do Hospital Cema e do laboratório Lavoisier Medicina Diagnóstica. Para mais informações, acesse: www.aricanduva.com.br.



Fonte: assessoria de imprensa
Leia Mais ►

Continue lendo...

Destaque

Panda Books lança Meu Avô Judeu

Meu avo judeu_72 dpi_10cm_RGB

Acaba de chegar às livrarias Meu Avô Judeu, de autoria de Henrique Sitchin e
 ilustrações de Ionit Zilberman, ambos de origem judaica. 

A obra lançada pela Panda Books é a 10ª da coleção “Imigrantes do Brasil”. A coleção propõe uma introdução à cultura dos povos que chegaram aqui, apresentando às crianças hábitos, costumes e tradições que influenciaram a cultura deste país tão heterogêneo.

Em Meu Avô Judeu, o menino Henrique narra as histórias que seu avô lhe contou sobre o povo judeu. Ao longo das conversas, o vovô relembra a pequena aldeia em que nasceu na Ucrânia e explica os motivos que levaram à perseguição de judeus ao longo dos tempos. O neto também aprende com o avô o significado dos rituais e celebrações judaicas, revelando a importância da preservação de suas crenças, costumes e tradições na família.

De acordo com o autor, é uma história autobiográfica. “Eu me inspirei na história real do meu avô Israel Sitchin, incluindo passagens muito vivas da minha infância e da relação que eu tinha com ele. Trago registros que ele me contava sobre a sua vida. Meu avô era a figura clássica do patriarca da família, e um homem muito bondoso e doce no trato com todos. Era o pacificador, o aconselhador de todos. O texto, por fim, é uma grande homenagem a essa figura tão emblemática da minha família e que, de certa forma, conta toda uma história relativa aos primeiros imigrantes judeus que chegaram ao Brasil”.

Durante a construção da obra, Henrique também consultou o seu pai, Elias Sitchin, para que o ajudasse com outras passagens da vida do avô. “Os relatos dele e as minhas memórias foram as minhas fontes de pesquisas. Quando concluí o livro, a primeira coisa que fiz foi enviar ao meu pai a primeira versão. Ele ficou muito emocionado com a leitura e, alguns dias depois, veio a falecer por complicações de saúde. Então, para mim, o livro, além de resgatar a memória do meu avô, é também a despedida do meu pai. Será uma memória marcante que levarei para sempre e que torna tudo ainda mais especial para mim”, ressalta Henrique.

A ilustradora Ionit Zilberman também se baseou nas suas raízes para fazer as ilustrações. “Nasci em Israel, morei em um vilarejo. Por essa razão, não foi difícil encontrar referências, internas e externas, para ilustrar os trechos do livro que se passam lá”.

Meu Avô Judeu traz ainda informações sobre o número de judeus no Brasil, pratos típicos, religião, além de um glossário com os tradicionais rituais judaicos.

Sobre os criadores:

O autor Henrique Sitchin é ator, contador de histórias, autor e diretor teatral com mais de vinte prêmios recebidos. É coordenador da Cia. Truks – Teatro de Bonecos e do Centro de Estudos do Teatro de Animação de São Paulo. Com sua trupe, viaja pelo mundo, ensinando sobre o teatro de bonecos e apresentando peças.

A ilustradora Ionit Zilberman nasceu em Tel Aviv, em 1972. Aos seis anos, mudou-se para São Paulo. Formou-se em artes plásticas pela Faap e trabalha como ilustradora de livros infantis e já ilustrou mais de vinte livros.

Ficha Técnica: 
Título: Meu avó judeu
Autor: Henrique Stichin  
Ilustradora: Ionit Zilberman
40 páginas 
Valor sugerido: R$ 35,90
Editora: Panda Books 


Sobre a Panda Books: Fundada em 1999, a Panda Books (https://www.pandabooks.com.br) surgiu para ser uma editora dedicada a livros de referência, com textos irreverentes, aliando informação e diversão. Hoje, com 560 títulos em seu catálogo, incluindo a coleção “O Guia dos Curiosos”, a editora é dividida em quatro selos: Panda Books, Original, os (novíssimos) Panda Educação e Livros de Guerra. Ao longo desses anos, também investiu em literatura para crianças e jovens, revelando novos autores e ilustradores. O catálogo da editora conta ainda com obras de diversas temáticas: esportes (livros sobre futebol, Jogos Olímpicos, Copas do Mundo, biografia de grandes ídolos, entre outros), relatos de viagens, jornalismo investigativo, biografias, contos e crônicas de autores contemporâneos, clássicos da literatura brasileira e romances para o público em geral. A diversidade, a curiosidade e a irreverência são as marcas de suas publicações.


Fonte: assessoria de imprensa
Leia Mais ►

Continue lendo...

Saúde

“Socorro! Meu Filho Come Mal”

Obra de da Gabriela Kapim, nutricionista e também apresentadora de programa homônimo 
no GNT, ensina receitas práticas e fáceis para fazer com as crianças.


Por Carina Gonçalves

Toda mãe, em algum momento da vida, terá um problema com a alimentação dos filhos. Existem várias fases e estágios sobre o que as crianças gostam ou não. Na minha casa não é diferente. Tenho dois filhos – a Alice de 5 anos que não come quase nada e é muito seletiva, e o Gabriel de 9 anos que come de tudo e se puder sem limites. Resultado: para um tenho de forçar a alimentação e para o outro negar (com dor no coração) inúmeras vezes sobre o que pode comer. Afirmo que é uma luta diária e, tem dias que me sinto derrotada, arrasada e com sensação de não ter feito o suficiente.

Já recorri a vários sites, livros e dicas de cozinha saudável para tentar o equilíbrio entre uma criança e outra. Por um tempo funcionou esses mecanismos, mas, como todo mundo, sempre é bom inovar e trazer alegria na hora da alimentação. Sabemos, para quem cuida de criança – mãe, vó, tia, babá ou pessoas que amam crianças, que não é tarefa fácil e tão pouco simples.

Por coincidência, na última semana, chegou aqui na redação o livro “Socorro! Meu Filho Come Mal”, da Gabriela Kapim, nutricionista e também apresentadora de programa homônimo no GNT. Confesso que me surpreendi com a qualidade gráfica, com as imagens e principalmente com as receitas que indicam para fazermos em casa e com as crianças. O que mais me chamou a atenção foi a maneira de “separação” das receitas, dividas por grupos de cores. Isso pode ajudar e muito na hora da refeição e aliviar um pouco o estresse, pois as crianças amam cores e mesclar no dia e ou na semana faz toda a diferença.

Na obra, também, na descrição das receitas, especificamente no modo de preparar, tem duas mãozinhas que indicam a possibilidade de participação das crianças durante o preparo dos alimentos.  Sei que não são todas as mães e ou pessoas que lidam com a cozinha e a alimentação que dispõe de tempo (e paciência) para inserir os pequenos no processo de produção das refeições, mas é legal, por exemplo, criar um dia na semana para deixá-los participar. Desta maneira poderão se sentir parte do que consomem e, quem sabe, mudar a ideia (fixa) do que gostam ou não e passarem a olhar os alimentos com mais vontade de experimentar.

Entre muitas receitas das quais inclusive vou experimentar, fiquei fascinada pela praticidade de preparo e simplicidade dos ingredientes. Ou seja, não é necessário quebrar a cabeça para criar pratos mirabolantes e saudáveis. Tem desde palitinhos de batata que lembra as irresistíveis batatas fritas até um delicioso creme de avelã que substitui o chocolate cremoso. Vale a pena comprar o livro e usar no dia a dia com as crianças. Super recomendo.

Release sobre a obra:
De tanto enfrentar o desespero de pais e mães de todos os estilos e perfis, Gabriela Kapim, que apresenta desde 2014 no canal GNT o programa Socorro! Meu filho come mal, percebeu que o envolvimento das crianças nesse processo é fundamental para que elas comam bem – e uma alimentação saudável está diretamente ligada a uma vida feliz.

A equação formulada pela autora define as cinco cores que nunca podem faltar na hora das refeições, mas Kapim também deixa claro que não basta colorir o prato: é preciso entender o que cada elemento faz ali e incluir as crianças no preparo – sempre, claro, com supervisão. Para isso, marca com um “selo de segurança” (a ilustração de duas mãozinhas) todas as etapas das receitas que são apropriadas à participação dos pequenos. Ela também dedica uma seção para ensinar aos pais como preparar a lancheira da criançada para a hora do recreio sem jamais apelar para salgadinhos, biscoitos recheados, doces, sucos de caixinha e refrigerantes.

Socorro! Meu filho come mal: Receitas para pais e filhos deixa claro que quanto mais conhecemos o que comemos, mais fácil é fazer boas escolhas na hora das refeições – e esse é um aprendizado que precisa ser exercitado desde a infância. Para aproximar ainda mais as crianças, o livro vem acompanhado do Sacolé da Kapim, um livro de atividades com passatempos que giram em torno da alimentação saudável. Afinal, o objetivo do livro é fazer com que pais e filhos comam se divertindo e se divirtam comendo!

Sobre a autora:
No ar pelo canal por assinatura GNT desde 2014, o programa  "Socorro! Meu filho come mal" transformou a nutricionista Gabriela Kapim numa grande referência em alimentação infantil. Esse tema fez parte de sua vida desde o primeiro emprego, quando Kapim assumiu o cardápio de uma cantina escolar e percebeu o quão difícil era fazer com que as crianças optassem por alimentos mais saudáveis. Foi a partir daí que ela começou a desenvolver o método que utiliza com sucesso nas várias temporadas do programa.


Ficha Técnica:
Título: Socorro! Meu filho come mal: Receitas para pais e filhos
Autora: Gabriela Kapim
Editora: LeYa
192 páginas
Valor sugerido: R$ 54,90
Leia Mais ►

Continue lendo...

Destaque

LIVRO: Dos holofotes da moda ao submundo das drogas

Ex-modelo Karen Padilha faz relato corajoso e chocante em seu livro de estreia


O que dizer a uma pessoa que foi abusada sexualmente pelo pai e que quase foi vendida a uma família de estranhos pela própria mãe? Como será a vida de quem sofreu agressões físicas e psicológicas por parte da família? E o que esperar de quem considera a cocaína sua melhor amiga?

Foi lutando contra esse passado devastador que a ex-modelo e hoje escritora Karen Padilha buscou forças para seguir em frente e prosperar em todas as vertentes de sua vida. Em “O que fizeram de mim? Sobre traumas e transformações”, Karen quer mostrar ao leitor sua trajetória de vida e as práticas que usou ao seu favor para transpor todas as barreiras que a vida colocou em seu caminho. E, claro, como aplicar cada uma dessas ferramentas em situações distintas e que todos podemos enfrentar.

Karen mostra como a espiritualidade (sem tomar partido de religião ou de alguma crença, mas na fé que cada um possui em algo superior), a psicologia e a resiliência foram essenciais para reverter um quadro de total dependência das drogas em uma vida de reflexões e positivismo. Ela já iniciou seu próximo livro, também sobre a temática de como derrotamos nossos próprios fantasmas e trilhar novos rumos na vida.


“Brigando com meus demônios, tentando identificá‑los, um por um, sofrendo na pele o que é desejar cegamente uma coisa e não poder tê‑la. Isso porque o que se deseja é o que estava destruindo minha vida, e pode continuar, se eu permitir. Essa batalha ninguém pode vencer por mim, só eu posso me libertar, e algumas vezes me sinto tão fraca e chego a pensar que não conseguirei. ”

Uma jornada de autoconhecimento necessária para quem precisa se redescobrir e permitir novas aberturas nos rumos para sua vida. Histórias de vitória que nos inspiram e nos motivam a seguir a luta são sempre revigorantes. E é através de seus relatos de vida que Karen quer nos mostrar: Tudo vai ficar bem!

Sobre a autora:

Karen Padilha já foi modelo internacional e hoje é colunista dos sites “Resiliência Humana”, “Academia do Aprendiz”, “Entrelinhas Literárias”, “O Segredo” e em seu próprio site, www.kacosmic.com. Estudou Introdução à Filosofia (University of Edinburgh – Londres), Introdução à Psicologia (University of Toronto) e Origem da Vida no Contexto Cósmico (USP).

Serviço:
Livro: O que fizeram de mim? Sobre Traumas e Transformações
Autora: Karen Padilha
Páginas: 128
Editora: Novo Século
Leia Mais ►

Continue lendo...

Destaque

Livro traça paralelo entre os princípios do esporte que auxiliam na carreira e vida pessoal  



Prefaciado por Oscar Schimidt, ex-jogador de basquete, o livro “Das quadras para a vida” aborda como o esporte pode transformar as relações pessoais e alavancar a carreira


Pesquisas comprovam que a prática esportiva contribui para a transformação social, pessoal e profissional de adultos, jovens e crianças. A disciplina e a civilidade são pontos cruciais dessa transformação em diversos campos da vida. Um estudo da associação de atletas Women Athletes Business Network, com 400 executivas de vários países, mostrou que 74% das praticantes de esporte atribuem à atividade a melhora nas competências de liderança e networking.

Baseado nisso, a Trevisan Editora lança o livro “Das Quadras para a vida” escrito por Luiz Alberto Machado e Guga Machado, ex-atletas que entendem o esporte como agente transformador e essencial na vida de homens e mulheres de todas as idades.

A obra inédita apresenta lições aprendidas no esporte que são aplicáveis em nosso cotidiano, seja ele nas relações pessoais ou profissionais. De acordo com Luiz Alberto, a obra foi inspirada em um Senador americano que é ex-campeão olímpico e também da NBA, que pauta sua bem-sucedida carreira política na experiência adquirida no basquete.

“Das quadras para a vida”, traça um paralelo entre as competições esportivas com os desafios que a vida nos impõe diariamente. Trata de temas como disciplina, paixão, resistência e liderança.

Os autores exemplificaram alguns tópicos do livro, fazendo uma analogia com o esporte:

“Não se canse de treinar” - Se no esporte a regra é treinar, treinar e treinar, na carreira profissional é praticar, reciclar e aperfeiçoar o tempo todo. O aperfeiçoamento contínuo – que os japoneses chamam de kaizen – é fator determinante para o sucesso

 “Explore seu potencial” - Conheça seus pontos fortes e procure aperfeiçoá-los permanentemente. É com eles que você fará a diferença. 

“Jogue para ganhar” - Procure sempre fazer o melhor, não se contentando em ficar na média. Pessoas ou equipes que jogam apenas para cumprir tabela raramente saem do lugar. Contentar-se em ficar na média é típico dos medíocres, não d os vencedores. 

“Saiba jogar em equipe” - Ninguém chega a lugar nenhum sozinho. Conheça seus companheiros e confie neles, estimulando-os quando necessário e exigindo sempre o maior empenho na busca dos objetivos de sua equipe.

Valorize as diferenças” – Nem sempre você precisa fazer o gol ou a cesta. Às vezes anular um jogador adversário ou dar um bom passe é tão importante quanto pontuar.  

“Se você foi boleiro e prestou atenção, deve ter aprendido muita coisa que será útil na sua carreira profissional”, exemplifica Luiz Alberto com uma analogia entre o esporte coletivo e claro, as ações de trabalho. 

O lançamento acontece no dia 22 de maio, a partir das 19h no auditório da Trevisan Escola de Negócios em São Paulo, onde também será ministrada uma palestra gratuita pelos autores, inspirada no conteúdo do livro juntamente com um pocket show de Guga Machado. Após a palestra, acontece a sessão de autógrafos.

Outro ponto relevante e inspirador do livro é que foi escrito por pai e filho, demonstrando que essa relação familiar, de amizade e confiança também destaca pontos positivos para nossa evolução pessoal e profissional. “Hoje minhas tomadas de decisão profissionais são sempre baseadas no aprendizado proporcionado pelo esporte que pratico desde a infância”, conclui Guga ex-atleta e músico.

Fonte: assessoria de imprensa 
Leia Mais ►

Continue lendo...

Destaque

22 de maio,
 é comemorado o Dia Internacional da Biodiversidade.


A data, que foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), visa conscientizar a população mundial sobre a importância da diversidade biológica, além da necessidade da proteção da biodiversidade em todos os ecossistemas do planeta.

Para a ocasião, destacamos um livro da Editora Brasil como sugestão de pauta para o tema.
Trata-se do livro Como é seu dia, Pelicano?, da autora Bia Vilela.

A obra, que faz parte da Coleção Janela, Janelinha, facilita o início ao mundo da literatura, ensinando ao mesmo tempo a entender e a enfrentar – sem medo e de forma divertida –, as mudanças climáticas.

A cada página, nosso destemido pelicano está pronto para aproveitar melhor o seu dia, seja em qual tempo for, sol, chuva, vento.... Uma oportunidade aos pais para ensinar os filhos que começam a questionar e a conviver com as forças da natureza. Inspiradas pelo pelicano, elas podem compreender as nuances do tempo e a escolher as melhores atividades para aproveitarem o dia.

“Calor, frio, chuva, vento... São fatores que determinam as atividades diárias, tais como as brincadeiras, a quantidade de roupas, os passeios e muito mais”, diz a autora e ilustradora Bia Villela. “O livro se passa num ambiente marinho e, faça chuva ou faça sol, o pelicano sempre apresenta uma solução para sua diversão”, comenta Bia, formada em Veterinária pela Universidade de São Paulo (USP) e em Design Gráfico no Rocky Mountain College of Art and Design, Estados Unidos. Ela usou seu talento e o amor pelos animais para costurar as narrativas, baseadas na pluralidade cultural e na amizade.
Leia Mais ►

Continue lendo...

"Jesus, Uma Reportagem"

Livro conta a vida de Cristo sob a ótica do jornalismo investigativo, confronta a Bíblia e apresenta dados sobre quem de fato era o mais importante personagem da história!
Jesus Uma Reportagem
Você nunca mais enxergará Jesus da mesma forma depois deste livro. A história que é contada há 2.000 anos ou pela lupa científica ou religiosa é exposta pela primeira vez em formato de reportagem investigativa, com abordagem de todas as fontes, no lvro "Jesus, Uma Reportagem – A investigação completa sobre como um galileu comum foi reconhecido Deus".
O jornalista Luiz Pimentel foi a Israel. Mergulhou nas escrituras aprovadas pela Igreja, na edição do Novo Testamento e nos evangelhos proibidos. Escutou fontes científicas sobre os feitos e ditos de Jesus. Abordou os historiadores e suas obras sobre o Jesus histórico... Eleremonta o quebra-cabeças sobre quem foi Ele de verdade, a partir de todas as peças do tabuleiro, e não apenas pelo recorte mais conveniente à Igreja ou à ciência.
Nas palavras do jornalista Nirlando Beirão, que assina o prefácio, "com espantoso domínio dos textos bíblicos e das pesquisas científicas, Luiz Pimentel vai além da curiosidade sobre Jesus de carne e osso e busca entender toda a história". Até hoje, nosso conhecimento acaba sendo uma coletânea de passagens dos quatro evangelhos, extraindo pedaços de cada para compor a narrativa.
"No decorrer de toda a trajetória do livro fui quebrando algumas crenças e construindo novas. As evidências mostram que ele não nasceu em Belém, nem no dia 25 de Dezembro do ano zero, mas possivelmente quatro anos antes e em Nazaré", explica Luiz. Outros aspectos investigados são: o fato de que os quatro evangelhos não foram escritos pelos atribuídos autores, Mateus, Marcos, Lucas e João. "A Igreja construiu sem saber, a maior peça de propaganda da história mundial ao escolher oslivros que entrariam no Novo Testamento e não fez um bom trabalho de destruição dos 'evangelhos proibidos'", explica. Por outro lado, o livro mostra também que os cientistas podem duvidar dos milagres atribuídos a Jesus, mas não conseguem explicar alguns em que as evidências perduram até hoje.
livro "Jesus, Uma Reportangem" procura retratar minimamente à altura um ser humano que, em um dos períodos mais hostis e violentos da humanidade, conseguiu espalhar a mensagem de paz e amor ao próxim, e deixou como legado a mensagem de que, creia ou não, a morte Dele como ser humano e sua ressurreição como Filho de Deus mostra que tudo o que praticamos na Terra segue reverberando após o que acreditamos ser o ato final – aquele que batizamos de morte", diz o autor.

________________________________________________________________________

Trechos do livro:

"Estamos falando do mais fantástico e fenomenal ser (humano ou divino) da História. De toda a História. Um ser para o qual existem cerca de um milhão de edifícios construídos, entre igrejas, capelas, basilicas, abadias, templos e catedrais. 
(…)Falamos da crença de 32% da população mundial, em suas 40 mil leituras e modos de enxergar o Cristianismo. São 2,2 bilhões de pessoas que seguem Jesus Cristo. Mais de 78 milhões de exemplares da Bíblias são produzidas anualmente em um planeta onde a extremidade do universo supostamente se encontra, segundo a ciência, a 90 bilhões de trilhões de milhas de distância. Se reduzirmos o espaço apenas ao nosso sistema solar, foi constatado que este ocupa um trilionésimo do espaço conhecido. Reforço aqui a palavra conhecido.
Esta mesma Terra que habitamos tem 6 trilhões de toneladas e movimenta-se a 106 mil km/h em volta do Sol, de onde cada raio de luz demora cerca de oito minutos para nos atingir. 
Reduza a proporção e pense em um grão de areia. Cada um possui 22 quintilhões de átomos (22 seguido de 18 zeros). 
Ou pense no seu corpo, que a cada 28 dias tem a pele inteira nova e que é completamente renovado a cada nove anos. Corpo este que comporta 206 ossos e 100 bilhões de neurônios. 
Coloque tudo na mesma balança e verá que é impossível enxergar tudo. 
O que podemos ver é a integridade das histórias que os outros nos contam. Eis o objetivo desta reportagem. Chegar o mais perto possível do Jesus real, aquele que na tradução grega de termo hebraico ficou conhecido como Cristo."

Sobre o autor:
Luiz Cesar PimentelLuiz Cesar Pimentel é jornalista, escritor e autor de sete livros: "Sem Pauta - Reportagens, Histórias e Fotos de um Jornalista pelo Mundo" (Ed. Seoman, 2005), "Você Tem que Ouvir Isso!" (Ed. Seoman, 2011), "Pitty - Cronografia: Uma Trajetória em Fotos" (Edições Ideal, 2012), "Ronnie Von, o Príncipe que Poderia Ser Rei" (Editora Planeta, 2014), "Rick Bonadio, 30 Anos de Música" (Editora Seoman/Pensamento, 2016) e "Manual do Estilo de Vida"(Editora Legacy, 2017) e acaba de lançar "Jesus, Uma Reportagem" (Editora Seoman/Pensamento, 2018). Especialista em Mídia Digital e Estratégia de Conteúdo pela Universidade de Berkeley e pelo Poynter Institute, tem carreira nos principais veículos de comunicação do país.
Começou como repórter da Folha de S. Paulo, trabalhou como correspondente internacional na Ásia, foi editor da revista Trip, gerente do portal UOL e diretor do portal Virgula, diretor do Myspace no Brasil e participou da criação do Portal R7, onde foi diretor de conteúdo por oito anos, quando o levou à liderança da Internet brasileira. Também escreve para algumas das principais revistas brasileiras como Rolling Stone, Elle e Playboy.


Serviço:
Jesus, Uma Reportagem
Autor: Luiz Cesar Pimentel
Editora Seoman / Pensamento
288 páginas - 1ª edição - 2018
Preço Sugerido: R$ 39,90


Fonte: assessoria de imprensa
Leia Mais ►

Continue lendo...

Em novo romance, Nei Lopes lança
 um “misto de realismo mágico afro-judaico e roman à clef brasileiro”

 Autor entrelaça origens da comunidade negra e judaica no Rio ao contar história do  relacionamento do negro Nozinho, que falava até iídiche, coma branca judia Rachel


9788501113252

Neste O preto que falava iídiche, Nei Lopes, nascido numa família do subúrbio carioca formada na primeira década do século XX, prossegue com seu instigante propósito literário. Com ele, tanto como nas coletâneas Vinte contos e uns trocados e Nas águas desta baía há muito tempo, como no romance Rio Negro, 50, também publicados pela Editora Record, enriquece a ficção brasileira com grande elenco de protagonistas negros. Desta vez, enlaça as vivências e memórias de suas origens com as de outro grupo historicamente marcado pelo racismo, o das comunidades judaicas. E o faz, como sempre, associando leveza e humor a reflexões profundas sobre arte, religiosidade, costumes... Da Praça Onze carioca ao East River nova-iorquino, passando pela Bahia, Porto Alegre e a distante Etiópia. Viagem fantástica!

ORELHA:
Hugo Sukman
Fosse, sei lá, na Colômbia, borboletas amarelas anunciariam a sua presença. Em Praga, talvez ele acordasse metamorfoseado num inseto monstruoso.
Como é na Praça Onze, tem-se a impressão de que a história de Nozinho será sempre precedida de um daqueles carros abre-alas de rancho ou de escola de samba primitiva saudando “a imprensa carnavalesca e geral, os poderes constituídos e as agremiações coirmãs”. Pois lá pelas tantas deste O preto que falava iídiche – um misto de realismo mágico afro-judaico eroman à clef brasileiro na linha de um Lima Barreto, um Coelho Neto, com ecos de um Machado dos contos (notem que dois, dos três, escritores negros e cariocas como ele) – Nei Lopes põe seus personagens a criar mesmo um enredo de rancho: “Rapsódia afro-hebraica”, a estrela de Davi e o machado de Xangô entrelaçados nas alegorias, a encenação da visita da rainha de Sabá à corte do rei Salomão no chão da praça, braços brancos e negros unidos rompendo grilhões.
É de certa forma isso que Nei costura neste seu mais ambicioso romance: do encontro real de duas comunidades degredadas no Rio da primeira metade do século XX, os negros e os judeus, ambos – e guardadas todas as diferenças – povos historicamente perseguidos e escravizados, ele propõe uma saga realista e alegórica sobre uma das formações possíveis do povo brasileiro. Do relacionamento apaixonado, fortuito e proibido do preto inteligentíssimo Nozinho, que falava até iídiche, com a bela e branca judia Rachel, ele nos conduz do ambiente de uma Praça Onze que testemunhava a invenção do samba a uma África que viu desde os judeus se libertarem da escravidão no Egito até a escravização dos povos negros e o mítico amor da rainha de Sabá e de Salomão, antecipando, na Etiópia, Rachel e Nozinho no Rio. Tudo isso em meio a fascinantes personagens, malandros e trabalhadores, judeus e negros, mafiosos e artistas, o caldo fervente do Brasil.
Glória das letras musicais cariocas ao lado de um Aldir Blanc, um Chico Buarque, um Paulo César Pinheiro (e só!) e consagrado por magníficos livros de referência como a Enciclopédia brasileira da diáspora africana em sua já vasta bibliografia de poesia, ensaios e romances, Nei Lopes ainda precisa ser mais apreciado por sua ficção originalíssima e por vir de onde veio: da pena de um sambista negro e suburbano, ao mesmo tempo erudito em coisas da África e da cultura ocidental, e um estilista da bela língua colonizadora.
Este O preto que falava iídiche é o momento da devida atenção à ficção de Nei Lopes.

Sobre o autor: Nei Lopes nasceu em 1942, no subúrbio carioca de Irajá. Ex-advogado, destacou-se como compositor de música popular e depois como escritor, notadamente com o romance Rio Negro, 50 e os contos de Nas águas desta baía há muito tempo, ambos pela Editora Record. Assim, vem acumulando publicações e premiações, como o 58º Prêmio Jabuti nas categorias Melhor Livro de Não Ficção e Livro do Ano, conquistado com o Dicionário da História Social do Samba (Civilização Brasileira), coautoria de Luiz Antonio Simas. Em 2017, por sua “relevância sociocultural”, recebeu o título de doutor honoris causa concedido pela UFRGS.

Fonte: assessoria de imprensa
Leia Mais ►

Continue lendo...

Livro “O Nutricionista Clandestino” desmistifica crise da obesidade em mundo cada vez mais gordo

Objetivo do autor, Danilo Balu, é proteger o leitor de equívocos graves que muitos
nutricionistas profissionais repetem diariamente na mídia


capa
Hoje mais de metade da população adulta no Brasil está acima do peso ideal. E cerca de um em cada cinco são obesos, segundo o Ministério da Saúde. Para Danilo Balu, autor do livro “O Nutricionista Clandestino - As razões para a crise de obesidade em um mundo cada vez mais gordo”, um dos principais culpados pela guerra contra a balança é o próprio nutricionista desinformado.

livro, que será lançado no dia 10 de maio na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos, em São Paulo (SP), não é uma publicação de dieta e nem um manual para a perda de peso. “O objetivo é, sem falsa pretensão, proteger o leitor de equívocos graves que muitos nutricionistas profissionais repetem em revistas, sites e programas de televisão. É uma apresentação didática de estudos científicos sérios ao público em geral e o que a conclusão deles nos leva a repensar sobre emagrecimento e controle de peso”, revela Balu.

Em 346 páginas, o autor apresenta orientações que serão entendidas como altamente polêmicas, mas que se tornam evidentes quando se resolve ler e compreender os estudos nos quais elas se baseiam. Bacharel em Esporte pela Universidade de São Paulo em 2001, Balu cursou Nutrição na mesma instituição. Durante sua carreira profissional dedicou-se ao estudo do assunto sendo colaborador e consultor de nutrição esportiva.

“Alguns dos conceitos da nutrição são tão óbvios que muitas das orientações foram baseadas em estudos malconduzidos ou feitas na base da intuição, sem nunca testarmos sua segurança. Fomos e continuamos sendo vítimas de um grande experimento não-controlado baseado no esforço do indivíduo que tenta fazer o que lhe disseram ser o certo sem saber que muitas das recomendações atuais não têm qualquer base científica”, analisa.

Para escrever esta obra o autor usou como referências livros, estudos, artigos e outras fontes de pessoas mundialmente respeitadas como Gary Taubes, Peter Attia, Nina Teicholz, Jeff Voek, Bill Lagakos, Dariush Mozaffarian, Robert Lustig, James DiNicolantonio e Zoe Harcomb.

“O Nutricionista Clandestino” é mais um dos destaques autopublicados no Clube de Autores com o selo Clube Select. Ao lado de livros como “Trilhando Sonhos”, “Cara Liberdade” e “Sensibilidade à Flor da Pele”, está disponível tanto no site Clube de Autores quanto nas livrarias parceiras de todo o Brasil. Os títulos foram selecionados por meio de inteligência artificial por sua performance acima da média e com isso ganham apoio na divulgação e distribuição mais ampla.


Livro: O Nutricionista Clandestino - As razões para a crise de obesidade em um mundo cada vez mais gordo
Autor: Danilo Balu
Páginas: 346
Preço sugerido: R$ 47,09 (impresso) ou R$ 39,01 (e-book)
Disponível nas principais livrarias online do Brasil

Lançamento: 10 de maio, na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos - Av. Nações Unidas, 4.777, piso 2, loja 245


Sobre o Clube de Autores
Clube de Autores (www.clubedeautores.com.br) é o primeiro site brasileiro que possibilita ao escritor publicar sua obra sem tiragem mínima – sob demanda – e sem nenhum custo. Fruto da união dos sócios Indio Brasileiro Guerra Neto, Ricardo Almeida e Anderson de Andrade, o site inovou no segmento de publicação de livros. Há oito anos no mercado editorial, contabiliza 50 mil autores e um acervo de aproximadamente 65 mil títulos.

Sobre o Clube Select
O Clube Select é a divisão do Clube de Autores (www.clubedeautores.com.br) especializada em títulos autopublicados que se destacam no mercado editorial brasileiro. Tomando como base números de vendas, relatos, notícias e até as métricas de leitura do acervo de mais de 65 mil livros autopublicados no Clube de Autores, o Clube Select desenvolveu uma metodologia pioneira de curadoria com o objetivo de garantir aos seus autores um apoio maior e mais intenso em todo o processo de divulgação.

Fonte: assessoria de imprensa

Leia Mais ►

Continue lendo...

Siga-me por Email