Patativa do Assaré - Porta-voz de um Povo


A poesia de Patativa me encantou desde a minha adolescência pela sua beleza natural, por sua sonoridade, por suas rimas, por seus temas alegres e tristes. Sua poesia nasce da simplicidade, do sofrimento e, sobretudo, da beleza do sertão. O sertão de Patativa é belo. Ele fala a variedade linguística de sua gente. Daí ele ser um poeta do povo, porta-voz dele. É um defensor ferrenho do sertanejo (...).”

Essas palavras são de Antonio Iraildo Alves Brito e confirmam sua admiração e interesse por esse grande escritor cearense, que resultaram no livro Patativa do Assaré: porta-voz de um povo – As marcas do sagrado em sua obra, lançamento da Paulus.

Motivado a apresentar um trabalho que refletisse sobre os aspectos do sagrado na obra do poeta sertanejo, o autor inicia sua abordagem partindo da oralidade, já que a poesia em questão é essencialmente oral. Em seguida, Brito traça um perfil do sertanejo e destaca os pontos mais relevantes de sua trajetória.

“Sinto-me muito feliz em divulgar o poeta. Patativa não é só do Assaré. Ele é do Brasil, é do mundo. Sua poesia é universal. Conhecer Patativa é saber um pouco mais do nosso país, do ‘Brasil de baixo’, como ele mesmo declamava; é conhecer mais de nossa cultura, sobretudo a cultura que nasce da vida e resistência dos simples”, afirma o autor.

No decorrer das páginas, o leitor encontrará análises de poemas feitas de modo interdisciplinar por meio de múltiplos instrumentos metodológicos, como a teoria da literatura, a sociologia do conhecimento, a filosofia e a teologia, que mostram como a existência humana está entrelaçada com os desígnios de Deus.

“Neste globo terrestre
apresento os versos meus
porém eu só tive um mestre
e esse mestre é Deus.”


A obra também conta com ilustrações feitas em xilogravura, todas produzidas por Nireuda Longobardi, também autora da Paulus.

Patativa do Assaré: porta-voz de um povo – As marcas do sagrado em sua obra é fruto da dissertação de mestrado do autor, apresentada ao programa de pós-graduação em Letras, Cultura e Regionalidade da Universidade de Caxias do Sul – RS, em julho de 2009.

Antonio Iraildo Alves de Brito é natural de Iguatu – CE. Passou a infância e a adolescência na zona rural (Sítio Angico, Quixelô – CE), onde teve seus primeiros contatos com a poesia de seu povo e foi marcado por ela. Formou-se em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo; é bacharel em Filosofia e mestre em Letras, Cultura e Regionalidade pela Universidade de Caxias do Sul – RS.



Serviço
Título: Patativa do Assaré: Porta-voz de um povo
Autor: Antonio Iraildo Alves de Brito
Paginas: 200
Preço: R$ 20,00


Fonte: Assessoria de Imprensa







Siga-me por Email