Exposições, lançamento de livro e museus paulistas são atrações da Imprensa Oficial em Frankfurt


Além de levar mais de 50 títulos para a feira, editora tem um total de seis obras expostas em painéis especiais. Uma delas, “Raízes: Árvores na paisagem do Estado de São Paulo” será lançada internacionalmente nesta sexta-feira (8).

A qualidade das obras da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo pode ser conhecida pelo público internacional durante a Feira Internacional do Livro de Frankfurt 2010, realizada até o dia 10 de outubro na cidade alemã. O livro “Raízes: Árvores na paisagem do Estado de São Paulo” será lançado durante a feira e estará exposto em um painel especial, da mesma forma que as obras “Roupa de artista — o vestuário na obra de arte”, “Valentim a Valentim”, o catálogo da exposição “Palavras sem Fronteira”, “A Arte Brasileira na Pinacoteca”, e Poussin – Restauração”. A Imprensa Oficial selecionou ainda 54 títulos para exposição e venda em seu estande, o maior dentro do espaço da Brazilians Publishers.

“Expor essas obras todas no principal evento literário do mundo é uma honra para a Imprensa Oficial. Elas são excelentes exemplos não apenas da qualidade editorial, mas também gráfica do que temos editado nos últimos anos”, afirma Hubert Alquéres, presidente da Imprensa Oficial.

Além de ficar em exposição durante toda a feira, a obra “Raízes: Árvores na paisagem do Estado de São Paulo” será lançada internacionalmente na Feira, nesta sexta-feira (8), no espaço do Forum Dialog, a partir das 12h45 no horário local. O fotógrafo Valdir Cruz, autor da obra, irá autografar os exemplares. A publicação tem 60 imagens de árvores centenárias, ou próximas dos 100 anos, registradas por todo o estado paulista em vários momentos no mesmo dia. Para chegar ao resultado final, Valdir levou mais de um ano fazendo a pesquisa dos exemplares e percorreu cerca de 16 mil quilômetros em 4 meses.

Já “Roupa de artista — o vestuário na obra de arte”, de Cacilda Teixeira da Costa, conta a história do vestuário, desde o Quattrocento, abordando a maneira como foi usado, interpretado e transformado por artistas em diferentes contextos até chegar a algumas instalações que se destacam no movimento artístico contemporâneo. A obra é uma parceria da Imprensa Oficial com a Edusp.

Num terceiro painel estarão expostos as publicações coeditadas entre a Imprensa Oficial e alguns dos principais museus do Estado de São Paulo e do Brasil. Em “Valentim a Valentim – a escultura brasileira – Século XVIII ao XX”, feito em parceria com o Museu Afro, o leitor é conduzido por uma viagem de mais de 200 anos, do rococó carioca até à escultura geométrica, desde o mineiro Mestre Valentim, nascido em 1745, até o baiano Rubem Valentim (1922 a 1991).

“Arte Brasileira na Pinacoteca do Estado de São Paulo - do Século XIX aos anos 1940”, produzido com a Cosac Naify e a Pinacoteca do Estado, traz a análise aprofundada e reveladora de alguns dos mais respeitados críticos e historiadores nacionais sobre as obras mais significativos do acervo da Pinacoteca. Em 240 páginas ricamente ilustradas, o livro traz também um resumo das leituras monográficas apresentadas por especialistas em um ciclo de 16 conferências realizadas em 2003 e um registro histórico da arte brasileira e da Pinacoteca, desde a sua fundação.

“Poussin – Restauração”, publicado com o Instituto Totem Cultural, trata da história do rigoroso processo de recuperação e restauração do quadro “Hymeneus travestido assistindo a uma dança em honra a Príapo”, do pintor francês Nicolas Poussin (1594?-1665) e pertencente ao acervo do MASP. Já o catálogo da exposição “Palavras sem Fronteiras” foi feito para a mostra que aconteceu no Museu da Língua Portuguesa no ano de 2009.

Fonte: assessoria de imprensa Lu Fernandes Comunicação

Siga-me por Email