Trenzinhos de Papel



Desenhar é mágico e muito gostoso. E esta atividade é recomendada pelos educadores para melhorar e desenvolver a coordenação motora, ampliar a imaginação, o desempenho na observação e, também, criar um ritual de disciplina, com tranqüilidade e prazer. Quando a atividade se torna agradável até os adultos se envolvem e tentam traduzir para o papel o que vêem na mente. Às vezes fazemos desenhos ótimos e outros nem tanto. O que importa de verdade é explorar o imaginário e criar no sentido real da palavra.

É possível fazer isso seguindo uma rota para o desenho, por exemplo, como esboçar imagens de objetos, situações, estado de humor, profissão, ambiente ou qualquer outra coisa. O resultado para tudo será um só: satisfação e alegria de participar de algo primário, porém muito bom. Imagine fazer uma seqüência de desenhos com vários perfis, como será engraçado ou mesmo apropriado para aprender e conhecer outras formas. Essa é a proposta do livro: “Trenzinhos de Papel”, com texto e ilustrações de Heliana Grudzien, pela Cortez Editora. Uma fascinante obra, com linguagem fácil e repleta de informações visuais para fazer da leitura um prazer e incentivar a criança ao novo, a produção de arte e de momentos alegres.

Sinopse: A história mostra a aventura vivida por Pedrinho, um menino que, por meio de pinturas de trenzinhos feitos sobre folhas de jornal, descobriu que pode conhecer melhor os comportamentos e as virtudes.



Ficha técnica:
Autora e ilustradora: Heliana Grudzien
Editora: Cortez Editora;
Nº de páginas: 32;
Preço de referência: R$ 24,00

Fonte: Assessoria de Imprensa  MGA Comunicações

Siga-me por Email