“Laudo Natel – um bandeirante”


 
Evento, que acontecerá no Museu da Casa Brasileira, a partir das 19 h, contará com a presença do biografado, que acaba de completar 90 anos, e segue em plena atividade, bem como, de inúmeras personalidades da política, do empresariado e dos esportes que já confirmaram suas presenças.

Ao apresentar a trajetória de vida de Laudo Natel, o 21º livro do jornalista Ricardo Viveiros revela um conteúdo rico em registros históricos sobre política, economia e esportes do Brasil nos últimos 50 anos. O relato biográfico resgata a trajetória do homem de origem simples que, ainda adolescente, soube aproveitar as oportunidades do destino. Laudo Natel construiu sólida carreira em um dos maiores bancos privados do País (Bradesco), exerceu a presidência do São Paulo Futebol Clube (fez o Estádio do Morumbi) e ocupou por duas vezes o governo de São Paulo.

“A vida é um sonho possível de se realizar com ética, trabalho e amor. Aos 90 anos de idade vejo que foi muito bom sempre acreditar nisso.” Afirma Laudo Natel, no convite para o lançamento de sua biografia.

“Eu preciso que o senhor assuma o governo do Estado, porque não quero fazer intervenção em São Paulo”. A frase foi dita pelo presidente da República, o marechal Castelo Branco ao então vice-governador Laudo Natel, em um domingo de junho de 1966. O trecho do livro “Laudo Natel – um bandeirante” (Imprensa Oficial do Estado, 320 páginas) joga luz sobre a história de vida de um homem que nasceu em um lar humilde, no interior de um dos mais importantes estados da Federação, e teve papel relevante na história do País, na economia, nos esportes e na política.

De um simples funcionário de carreira em um dos mais importantes bancos do País, Laudo Natel se tornou governador após o Golpe Militar de 1964, e ainda eleito pelo voto popular. Um homem, simples, ético, capaz, trabalhador, elegante, sensível e de larga visão como empreendedor. Ao assumir o governo de São Paulo em duas gestões, Natel antecipou o futuro para todas as regiões do Estado. Os resultados da busca por um desenvolvimento igualitário, e que somente hoje é chamado de “interiorização”, lhe valeram o título de “Governador Caipira”.

Dirigente do São Paulo Futebol Clube durante 14 anos, com inteligência e determinação construiu o maior patrimônio esportivo privado do planeta: o complexo social e esportivo do Morumbi, em uma missão que abraçou ao longo de 18 anos. Criou, para tanto, o que hoje se denomina marketing esportivo.

A trajetória de vida de Laudo Natel é contada pelo próprio biografado e por mais de cinquenta entrevistados: políticos, como Claudio Lembo, Antonio Delfim Neto e Miguel Colasuonno; os empresários Lázaro Brandão e Ivan Zurita; os juristas Ives Gandra Martins, Paulo Planet Buarque e Henri Aidar; o escritor Benedito Ruy Barbosa, que criou um dos personagens principais da telenovela “O Rei do Gado” inspirado em Laudo Natel.

Trinta e cinco anos após ter cumprido dois mandatos como governador de São Paulo, depois de uma carreira bem-sucedida como diretor de um grande banco e presidente de um dos maiores times de futebol do País, Laudo Natel está consciente de sua trajetória, mas permanece o que sempre foi: um homem do interior, de vida simples e sem qualquer traço de vaidade.

Para o autor, o jornalista e escritor Ricardo Viveiros, produzir a biografia de Laudo Natel foi um desafiador e complexo exercício, que exigiu habilidade nas entrevistas e a construção de um contexto histórico a partir de criteriosa pesquisa, para assim alcançar um resultado mais próximo possível da verdade.

Sobre este livro, que é a 6ª biografia e o 21º obra de sua carreira, Viveiros comenta que o mais difícil foi a tarefa de desvendar histórias de um homem sem vaidade que, embora extremamente gentil, não se deixa pressionar por ninguém. “Ele é senhor de seu próprio destino. Assim, preferi deixar que, por si mesmo, acreditasse ser esta biografia um direito dos paulistas e brasileiros. Entrego aos leitores, à história de São Paulo e do Brasil, a vida de Laudo Natel, o último bandeirante. Espero que este livro seja um justo resgate, uma feliz recordação para os que viveram o seu tempo, bem como, um exemplo para os jovens que poderão construir — como ele tão bem soube fazer —, um futuro ainda melhor e mais justo para todos.”

Serviço:
Lançamento do livro: “Laudo Natel – um bandeirante”, de Ricardo Viveiros.
Data e horário: 25 de outubro (segunda-feira), às 19 horas, com estacionamento no local e coquetel.
Local: Museu da Casa Brasileira
Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2.705 – Itaim - São Paulo – SP

Fonte: assessoria de Imprensa

Siga-me por Email