Conta de novo, mãe

Livro da psicanalista Renate Meyer Sanches ensina como as histórias podem ajudar os filhos na difícil tarefa de crescer. O livro será lançado no dia 27 de novembro, sábado, das 11h as 13h30, com a presença da autora, na livraria Pulsional (Rua Ministro Gastão Mesquita, 132, Perdizes).


Tornar-se mãe ou pai é um desafio. “Será que vou conseguir criar adequadamente esta criança” é uma duvida capaz de tirar o sono, principalmente na chegada do primeiro bebê. Não existem manuais que garantam um diploma de boa mãe ou bom pai ao fim da infância, mas é possível contar com alguns recursos que ajudam a diminuir a sensação de se estar sozinho diante de uma tarefa hercúlea.

Contar histórias nas quais os personagens passam pelas mesmas situações de conflito que a criança está vivendo pode ser uma ferramenta poderosa no processo de crescimento dos pequenos. “É claro que este recurso não é uma varinha mágica que resolve todas as dificuldades. Mas há conflitos que fazem parte da vida humana e se puderem ser trabalhados no momento em que acontecem, dando-se nome ao que está ocorrendo, um trauma poderá ser evitado”, afirma a psicanalista Renate Meyer Sanches, autora do livro “Conta de novo, mãe – histórias que ajudam a crescer”, lançado pela editora Escuta, especializada em livros de psicologia, psicanálise, psiquiatria e filosofia.

Com base em sua longa experiência profissional, de mãe e avó, Renate percebeu que as histórias que inventava, usando personagens fictícios para viver conflitos reais, traziam enorme alívio às crianças. Nestas histórias, a situação conflitiva e descrita e os sentimentos que ela provoca são explicitados, e sempre terminam com um final feliz. A chegada de um irmãozinho, por exemplo, pode provocar ciúme, raiva, medo de perder o amor dos pais, etc, e se manifestar como medo noturno, xixi na cama, desejo de voltar a ser amamentado pela mãe, etc.

“Nomear estes sentimentos por meio de uma história, protagonizada por um personagem de ficção, e abrir caminho para que eles sejam vividos com menos angústia e não tenham que se manifestar como sintomas ou traumas”, afirma a psicanalista.

Nascer, descobrir-se alguém separado do outro, afirmar-se como uma pessoa, controlar os esfíncteres e a defecação, descobrir-se menina ou menino, suportar ser o terceiro numa relação, além de situações específicas como a hospitalização da criança, a morte de um dos pais, a separação do casal, são situações que podem trazer grande angústia e sofrimento e produzir sintomas de maior ou menor gravidade. Ao transformar esses conflitos em histórias, permitimos que a criança elabore esses sentimentos de maneira lúdica, como se estivesse brincando.

“As histórias são um “objeto” que oferecemos a criança, assim como a boneca ou o carrinho. Este objeto permite que suas fantasias, seus temores e desejos proibidos sejam vividos de forma simbólica, o que pode impedir que ela tenha que vivê-los de forma concreta”, explica Renate.

Com 80 páginas e dez capítulos, Conta de novo, mãe ensina a identificar os conflitos mais comuns na infância e traz exemplos de histórias que podem ser relacionadas a estas situações. A necessidade de conversar com o bebê ainda no útero e os diversos momentos conflitivos no desenvolvimento normal da criança, passando pela imposição dos limites, a sexualidade infantil, ciúme, luto, separação e adoção, são temas abordados de modo didático, com base na psicanálise, e ilustrados com modelos de histórias.

O livro será lançado no dia 27 de novembro, sábado, das 11h as 13h30, com a presença da autora, na livraria Pulsional (Rua Ministro Gastão Mesquita, 132, Perdizes). Estará disponível também nas livrarias da Vila e Cultura e em uma rede de distribuidores em 15 Estados ao preço de R$ 25,00. Poderá ser adquirido também pela Internet, por meio do serviço de venda on line da livraria Pulsional (www.pulsional.com.br), com entrega para todo o país.

Ficha Técnica:
Lançamento: 27/11/2010
Horário: das 11h às 13h30
Onde: Livraria Pulsional  - Rua ministro de Mesquita, 132, Perdizes.
Livro: Conta de novo, mãe
Autora: Renate Meyer Sanches
Editora: Editora Escuta
Páginas: 80
Valor sugerido: R$ 25,00


Sobre a autora: Renate Meyer Sanches é professora da Faculdade de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica - PUC-SP por 38 anos, Renate Meyer Sanches é psicanalista, mestre em Psicologia Social e Doutora em Psicologia Clínica, é autora dos livros: Escolhi a vida: desafios da Aids mental; Psicanálise e educação: questões do cotidiano; organizadora e coautora de Winnicott na clínica e na instituição. Mãe de Claudia, Lars e Simone, é avó de Rafael, Naomi, David e Sofia.

Sobre a Editora Escuta: A Editora Escuta foi fundada em 1986 com o objetivo de apresentar ao público brasileiro os textos mais importantes em psicanálise, tanto de renomados autores estrangeiros quanto nacionais.

Fonte: assessoria de imprensa Ecco Press Comunicação

Siga-me por Email