Conto de Charles Dickens é tema de livro

“O homem que inventou o Natal”, sobre a vida do consagrado autor Charles Dickens e o conto que mudou sua vida e o nosso Natal.


O mais popular dos romancistas ingleses da era vitoriana, Charles Dickens (1812-1870), chega ao Brasil retratado por Les Standiford em “O homem que inventou o Natal”. O livro, lançamento da Editora Nossa Cultura e inédito no Brasil, conta a história de como Dickens e seu conto de natal – um clássico da literatura - renovaram o espírito da data festiva mais significativa do mundo ocidental.

Desanimado e passando por dificuldades financeiras, às vesperas do Natal de 1843, Charles Dickens escreveu um livro curto, com menos de 30 mil palavras. Em uma época em que as festas natalinas não tinham árvores decoradas, cartões ou presentes do Papai-Noel, o livro foi oferecido a diversos editores, que recusaram a publicação.

Certo de que sua obra era inovadora, Charles Dickens juntou o pouco dinheiro que lhe restava e publicou “Um Conto de Natal”. Como escreveu Standiford, “encarando uma possível falência financeira, Dickens considerou a hipótese de parar de escrever ficção para sempre. Mas, ao invés disso, juntou forças e, em seis semanas, produziu um livro que não apenas o levou novamente à glória como também iniciou uma transformação do que era, então, uma data menor, na celebração mais importante do calendário cristão”. Acredita-se que o número de pessoas que leram Um Conto de Natal no final do século 20 perderia apenas para a leitura da Bíblia.

Tomando o leitor pelas mãos, Les Standiford conduz a leitura por detalhes da vida de Dickens, como a passagem pelos 12 anos de idade quando se viu tendo de trabalhar para ajudar sua família pois seu pai havia sido preso por não conseguir pagar suas dívidas. O livro conta ainda de seu auge como celebridade do mundo das artes e, como escreveu Standiford, “era de longe o escritor que mais vendia livros no país, aclamado tanto por seus temas recorrentes – que retratavam apaixonadamente a miséria dos pobres e a presunção e arrogância dos ricos – quanto por seus poderes fascinantes como contador de histórias”.

Charles Dickens publicou vinte romances em vida, dentre eles Oliver Twist, David Copperfield, Bleak House e Grandes Esperanças, e ainda hoje seus imortais personagens e histórias continuam a inspirar inúmeros filmes, peças teatrais, teses acadêmicas, dentre outras obras.

Sobre o autor – Historiador e romancista norte-americano, Les Standiford é o autor de livros como Last Train to Paradise, Meet You in Hell e Washington Burning, além de outros dez romances. Ganhador do prêmio Frank O’Connor para contos, é diretor do Programa de Escrita Criativa da Florida International University, em Miami.

Título: O Homem que Inventou o Natal
Autor: Les Standiford
Editora: Editora Nossa Cultura 
Preço sugerido: R$ 39,00

Fonte: assessoria de imprensa Rosa Arrais Comunicação

Siga-me por Email