Informe sobre o
        Prêmio Jabuti 2010


Chico Buarque: vencedor do Prêmio
 Livro do Ano de Ficção 2010!

   
O grande vencedor da noite estrelada do Prêmio Jabuti foi Chico Buarque de Holanda. Ele levou para casa a láurea de Livro do Ano de Ficção, foi escolhido pelo voto popular para receber uma placa comemorativa pelo feito e ganhou ainda o segundo lugar na categoria de melhor romance com Leite Derramado (Companhia das Letras).Maria Rita Kehl levou a láurea Livro do Ano 2010 de Não-Ficção


A escritora e professora Maria Rita Kehl venceu na categoria Educação,  Psicologia e Psicanálise com o livro


O Tempo e o Cão (Boitempo Editorial) e também recebeu a distinção de Livro do Ano de Não-Ficção: “Estou feliz, muito feliz”, disse ela enquanto descia do palco com seu Jabuti nas mãos. O livro do ano de Não-ficção escolhido pelo voto popular foi Linguagens Formais: Teoria, Modelagem e Implementação (Bookman Editora) de Marcus Vinícius Midena Ramos, João José Neto e Ítalo Santiago Vega, também premiado com o segundo lugar na categoria Ciências Exatas, Tecnologia e Informática.


Presenças Importantes e discursos otimistas,
 olhando para o futuro do livro


Com a presença do Governador do Estado de São Paulo, Alberto Goldman, do Prefeito Gilberto Kassab, de Fabiano dos Santos, representando o Ministro da Cultura Juca Ferreira, Andrea Matarazzo e Carlos Calil, respectivamente Secretários da Cultura do Estado e do Município de São Paulo e várias outras autoridades não menos importantes, foi entregue ontem o 52º Prêmio Jabuti. Rosely Boschini, Presidente da Câmara Brasileira do Livro, CBL, abriu os discursos afirmando que “Premiamos aqui a sensibilidade dos autores, capistas, artistas, enfim; premiamos o empreendedorismo dos editores e premiamos também os livreiros que levam o livro até o leitor”. O Governador do Estado declarou que “O Jabuti é mais do que um prêmio, é uma verdadeira instituição, porque ajuda a divulgar o livro e a leitura no país”. Concordou com ele o Prefeito Gilberto Kassab quando asseverou: “Um país desenvolvido se faz com educação e um dos pilares da educação é a leitura. O Prêmio Jabuti é a festa da leitura”. Encerrando as falas iniciais o curado José Luiz Goldfarb garantiu que “o Prêmio Jabuti estará mais forte a cada ano, cumprindo o seu objetivo de promover a leitura e de aumentar o universo dos leitores no país”.


A grandiosa cerimônia, com leitura de textos literários,
 para valorizar o livro ainda mais


Além da entrega de prêmios e dos discursos das autoridades, a noite de entrega do Prêmio Jabuti ofereceu aos presentes três leituras de textos de autores presentes: Zeca Camargo leu um texto de Ruy Castro, que foi o primeiro colocado na categoria reportagem. O grande ator Lima Duarte leu dois textos, um deles um poema do livro Passageira em Trânsito (Record) de Marina Colasanti e a atriz Regina Duarte leu uma passagem do livro Se eu Fechar os Olhos Agora, de Ednei Silvestre, primeiro colocado na categoria romance. Fechando a noite, um show com a cantora Monica Salmaso acompanhada pelo pianista André Mehmari. Com a Sala São Paulo absolutamente lotada, o acontecimento fez jus à sua identidade de maior festa da leitura e do livro no Brasil.

Fonte: CBL – Câmara Brasileira do Livro (CBL) - http://cbl.org.br/jabuti
Informações: 11-3069-1300 /  jabuti@cbl.org.br

Siga-me por Email