A Cegueira na Humanidade
Do mecanismo da visão à catarata



A visão é um dos bens mais preciosos que o ser humano possui. Por meio dela, conseguimos realizar diversas atividades corriqueiras e que, em muitos momentos, não valorizamos essa “ferramenta” que nos facilita a vida e nos dá o poder de enxergar tudo e a todos a nossa volta. Entre tantos temas relacionados à visão, o médico e autor Vicente Pascaretta Júnior escreveu este livro para esclarecer e orientar a todos sobre o verdadeiro panorama que aflige a sociedade em termos de problemas e soluções visuais. Uma obra de extrema importância com conteúdos embasados em dados científicos e reconhecidos pela medicina, enriquecido com imagens, fotos, gráficos e pesquisas sobre diversos temas.

* O livro “A Cegueira da Humanidade” trata de um levantamento histórico e epidemiológico desde a antiguidade até os dias atuais. Sendo assim, serve de um grande alerta para todos os humanos, haja visto que, com os degraus galgados pela comunidade médica, conseguimos técnicas belíssimas as quais não estão sendo utilizadas para minimizar a mazela da cegueira. Apenas são usufruídas por uma pequena parcela da massa humana, que detém o capital financeiro. Com efeito, teremos uma média de 70 milhões de pessoas cegas em meados de 2020. Atualmente, mais de 800 milhões sofrem de fome crônica no planeta e que é considerada a mãe de todas as doenças, incluindo uma doença social conhecida como “descaso”. Mais de 120 milhões de pessoas sofrem com algum tipo de baixa visual e muitas delas causadas por erros refrativos.

Já temos a tecnologia, as técnicas cirúrgicas, treinamento em universidades nos quatro cantos da terra e mesmo assim, as metas preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) são seguidas por poucos países desenvolvidos. Anos após ano o contingente de pessoas não assistidas cresce num caminho que levará a humanidade para alarmante estatística de cegos e deficientes visuais, agravada pelo crescimento populacional desordenado, as alterações climáticas (destruição da camada de ozônio, aumento de gases secundários à queima de combustíveis fósseis, efeito estufa e a passagem cada vez maior das radiações ultravioletas indutoras de catarata) e, principalmente, pelo descuido e a não vontade política de empregar de forma justa e responsável o dinheiro público: como também, a não fiscalização e cobrança da população e dos órgãos competentes.

Seria bem pertinente que alguns gestores deste pecúlio lessem as estatísticas atuais e percebessem que o abandono a estes desafortunados sairá bem mais caro para os cofres públicos do que com o amparo dos pacientes nas fases finais da cegueira. Desta forma, este livro vem tratar da cegueira dando um foco especial à catarata, pelo fato desta ainda ser a maior causa de cegueira da humanidade. Relatarei sua história, classificação, tratamentos cirúrgicos empregados desde os tempos remotos aos atuais e avançados equipamentos e lentes intra-oculares. A anatomia, embriologia, histologia e fisiologia do olho serão enfatizadas, como também, as complicações e os tratamentos. No final, dedicarei um capítulo tratamento de como os animais enxergam. Uma curiosidade. Pois acredito ser cabível tal estudo neste livro, visto que estas criaturas são seres viventes e conviventes com nossa humanidade e mais modernamente percebemos a presença não só dos de instintos, mas também de inteligência numa grande gama destes espécimes, e que também tiveram papel importante no desenvolvimento da nossa história. É de profundo desejo que este livro possa alimentar a curiosidade de médicos, sanitaristas, ecologistas, estudiosos, e gestores de saúde como, também, o público em geral.  

(* Trecho de texto retirado do livro: “A Cegueira na Humanidade - do mecanismo da visão à catarata”,
 de Vicente Pascaretta Júnior, pela Editora Cia. dos Livros)

Ficha Técnica:
Título: A Cegueira na Humanidade - do mecanismo da visão à catarata
Editora: Editora Cia. dos Livros
N. páginas: 397
Preço sugerido: R$ 80,00

Editora Cia dos Livros
Tel.: (11) 2681-2089

           
Fonte: assessoria de imprensa MGA Comunicações

Siga-me por Email