Amanhã:
Livraria promove evento gratuito sobre o Dia do Circo


Respeitável público! Rir é sempre um bom remédio, por isso, a livraria Porextenso localizada no bairro da Mooca, vai virar um verdadeiro picadeiro de circo, no dia 26/03/2011, sábado, às 15h30. O objetivo é promover uma deliciosa tarde de muita magia, suspense e diversão em comemoração ao “Dia do Circo”.

Serão realizadas diversas apresentações, números teatrais e esquetes de palhaços, malabaristas, mágicos e equilibristas, claro, sem deixar de contar a bela história sobre o “Dia do Circo” que até os dias atuais faz muito sucesso, não sendo somente as crianças que gostam, mas os adultos também se divertem bastante.

A livraria tem um trabalho de incentivo à cultura e ao conhecimento, oferecendo gratuitamente contação de história infantil para escolas, instituições de caridade,e público em geral,  proporcionando horas de distração e alegria a todos. 


Serviço
Dia: 26/03/2011 (Sábado)
Entrada Gratuita
Horário: 15h30
Local: Livraria Porextenso
Endereço: Av. Paes de Barros, 2712 – Sobreloja
Bairro: Mooca/ SP
Telefone: 11 2219-1240
Site: http://www.livrariaporextenso.com.br/
Estacionamento no local conveniado
Espaço direcionado às crianças
Cafeteria
Área para palestras, diversos temas - verifique a programação

Sobre a Comemoração do "Dia do Circo"
Dia 27 de Março comemora-se o dia do Circo, a data foi criada em homenagem ao palhaço brasileiro Piolin, que nasceu nesta mesma data, no ano de 1897, na cidade de Ribeirão Preto, em São Paulo. Considerado um grande palhaço, ele era famoso por sua enorme facilidade em fazer os outros rirem e também pela habilidade como ginasta e equilibrista. 

Abelardo Pinto comandou o circo Piolim por mais de trinta anos, seu pai havia sido dono do circo quando ele era pequeno e foi aprendendo a tocar violino a fazer contorcionismos e acrobacias. Piolim era engajado com os movimentos artísticos e culturais, sempre preocupado em divulgar a arte e assim foi homenageado pelos intelectuais da arte moderna e por Mário de Andrade através de uma crônica, um dos maiores sonhos desse palhaço era montar uma escola circense para manter as tradições artísticas e culturais do circo, mas acabou morrendo antes de concretizar com 76 anos de idade em 1973.

História do Circo

O circo é tido como uma das manifestações artísticas mais antigas e que, dentre outras coisas, influenciou o teatro.  Considera-se que as artes circenses surgiram na China. Foram descobertas em pinturas acrobatas, contorcionistas e equilibristas com quase 5 mil anos de idade do país.. Mas todas essas atividades, segundo a história do circo, faziam parte do treinamento dos guerreiros para que eles ganhassem mais força, agilidade e flexibilidade. Os espetáculos só começaram em 108 antes de Cristo, quando houve uma grande festa para visitantes estrangeiros, com apresentações surpreendentes. O Imperdaor chinês gostou tanto que todo ano, durante o Festival da Primeira Lua, o show se repetia..

A história, ainda conta que surgiram outros tipos e formas de artes circenses em diversos países e lugares diferentes, como nas pirâmides do Egito, existiam desfiles de malabaristas e, nos desfiles militares eram exibidos animais ferozes das terras conquistadas, caracterizando os primeiros domadores. Já na Índia, os números de contorcionismo e saltos são milenares.

Na Grécia, o teatro de comédia fazia o povo rir, como os palhaços fazem até os dias de hoje. Em Roma, no ano de 70 antes de Cristo, já havia um anfiteatro destinado a exibições de cavalos e corridas de bigas (era um carro de duas rodas, movido por dois cavalos), acredita-te que a influência da Roma serviu para dar início a algo que venha exibir os animais. Mas foi no ano de 40 antes de Cristo que o circo ganhou espaço, com a construção do Coliseu, onde cabiam 87 mil pessoas e aconteciam apresentações de animais, engolidores de fogo, gladiadores e outros.

O circo é comumente uma companhia reunindo artistas de diferentes categorias como malabarismo, acrobacia, monociclo, adestramento de animais, equilibrismo, ilusionismo e o mais esperado entre as crianças que é o Palhaço e entre outras categorias.

Mesmo com todos esses registros interessantes de uma bonita história, infelizmente os profissionais que trabalham em circo (circenses) reclamam que a sua atividade não é reconhecida e valorizada no Brasil, mas ela pode ser mudada, se todos conhecerem um pouco da história e aproveitarem para se divertirem com toda essa arte.

Fonte: assessoria de imprensa Agência TV Comunicação e Marketing

Siga-me por Email