Livro resgata figuras 'mal-assombradas' de Jacareí
 
Publicação “Encantos e Malassombras de Jacarehy” reúne 10 histórias sobre o universo mágico de benzimentos, simpatias, assombrações e figuras encantadas que povoam o imaginário de quem vive no Vale do Paraíba. O livro faz parte de um projeto que inclui também uma peça teatral e um blog

 
Houve um tempo em que criança podia ter o bucho virado e até morrer de quebranto. E quem deixava de cumprir promessa podia acabar cruzando com uma assombração. Para se livrar desses e de outros males, o remédio era um bom benzedeiro como o Quinzinho ou a tal de Tiana “parteira”. Os dois sempre tinham uma reza para curar espinhela caída, cavalo capenga e até espantar alma penada.
 
Quinzinho e Tiana são os protagonistas de “Encantos e Malassombras de Jacarehy”, livro que reúne 10 histórias sobre o universo mágico das assombrações e figuras encantadas que povoam o imaginário de quem vive na região do Vale do Paraíba. “Os dois personagens aparecem em praticamente todas as histórias com seus benzimentos e simpatias, tanto que até fizemos questão de citar algumas receitas deles no final do livro”, comenta uma das autoras, a roteirista Tatiana Baruel.
 
Encantos e Malassombras” tem 72 páginas e apresenta uma linguagem clara e fluente, como exige a 'contação' de causos. “Como visa principalmente ao público infanto-juvenil, tivemos o cuidado de fazer um texto leve e divertido”, comenta Tatiana. “Até as ilustrações foram pensadas assim, passam a ideia de magia e encantamento”, completa Maristela. As ilustrações são do artista plástico Raico Rafael e o projeto gráfico, de Marcelo Fuuruchi.
 
O livro faz parte do projeto homônimo “Encantos e Malassombras de Jacarehy”, beneficiado pela LIC (Lei de Incentivo à Cultura) com patrocínio da empresa CCR NovaDutra. Ele inclui, ainda, uma peça de teatro e um blog sobre os bastidores da produção (http://encantosemalassombrasdejacarehy.blogspot.com). O internauta também pode aproveitar o blog para deixar suas perguntas sobre o tema, que serão respondidas por um dos personagens malassombrados, o Corpo Seco. “Ele não deixa nenhuma pergunta sem resposta”, garante Tatiana.
 
Já a performance teatral, que personifica os benzedeiros Quinzinho e Tiana, é feita pelos atores Alê Freitas e Izildinha Costa. “O teatro foi uma forma que encontramos para divulgar o livro e também incentivar a leitura entre o público infanto-juvenil”, explica Maristela. A peça será apresentada em escolas da rede municipal de Jacareí, em datas a serem definidas.
 
Para escrever as histórias, os autores Tatiana Baruel, Érica Turci, Maristela Lemes e Elton Rivas se inspiraram em relatos de moradores de Jacareí, a 80 km de São Paulo, e região. Foram mais de dois anos de pesquisas e entrevistas para compor o livro. “Há histórias inteiras que a gente inventou. Outras são inspiradas no que ouvimos, mas todas são ambientadas em Jacareí”, afirma Tatiana.
 
Maristela lembra que “Encantos e Malassombras de Jacarehy” é uma obra de ficção e que a pesquisa foi o ponto de partida para os autores “inventarem” as histórias. “O ser humano gosta de contar histórias. É um costume que passa de geração para geração, mas que cada um conta do seu jeito. Então a gente resolveu contar do nosso jeito”, explica a professora.
 
A publicação não será vendida em livrarias, mas distribuída em escolas públicas de Jacareí, centros culturais e na Biblioteca Municipal Macedo Soares.
 
Fonte: assessoria de imprensa Ex-Libris Comunicação Integrada
Legenda: Maristela Lemes e Tatiana Baruel com o livro, que é resultado de projeto
apoiado pela Lei de Incentivo à Cultura. Crédito: Valter 
Pereira/PMJ

Siga-me por Email