Escritores se reúnem no Rio para noite de autógrafos

Todos os livros são da Coleção Aplauso, editados pela Imprensa Oficial de São Paulo

Antônio Gilberto, autor de Ziembinski - Mestre do Palco, Juliana Corrêa, autora de José Marinho - Luzes do Sertão, Luzes da Cidade, e Renato Sérgio, autor de Bráulio Pedroso - Audácia Inovadora, autografam seus livros, da Coleção Aplauso, editados pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, na próxima terça-feira, dia 14, a partir das 19 horas, na livraria Blooks, em Botafogo, no Rio de Janeiro.
 

Coleção Aplauso – Série Especial

Ziembinski - Mestre do Palco
Autor: Antonio Gilberto

Editora
Imprensa Oficial do Estado de São Paulo

400 páginas – Formato 31X23 cm
Preço de venda: R$ 30,00

Ziembinski - Mestre do Palco

A vocação para interpretar nasceu na infância de Zibgniev Mariev Ziembinski, provavelmente herança do pai, que, embora médico, também participava de teatro amador. Essa constatação foi feita pelo próprio Ziembinski, reconhecido ator e diretor, que participou do movimento de recriação do teatro brasileiro.

Polonês de nascimento, Ziembinski chegou ao País em 1941. Seu contato com o teatro brasileiro ocorreu por acaso, como está relatado nas páginas de Ziembinski Mestre do Palco, de autoria de Antonio Gilberto. Mas a velocidade com que conquistou o público foi imediata. Em 1942 já era conhecido no meio teatral como um novo diretor que aparecia no Brasil. No ano seguinte dirigiu a peça Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues, que surgia como um novo autor.

A participação de Ziembinski no teatro, em novelas e em especiais está retratada nessa edição repleta de fotos e ilustrações; e com depoimentos de Domingos Oliveira, Sábato Magaldi e Yan Michalski, todos grandes intérpretes da arte de representar.

Sobre o autor
Antonio Gilberto é diretor e produtor cultural. Formou-se em Artes Cênicas (direção teatral) na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e em Psicologia na PUC/RS. Estreou profissionalmente em 1984, na cidade do Rio de Janeiro, como assistente de direção de Domingos Oliveira no espetáculo Irresistível Aventura na Companhia de Dina Sfat. Realizou a produção executiva da excursão nacional dos espetáculos Irresistível Aventura, De Braços Abertos, Meno Male!, Uma Relação tão Delicada, Apareceu a Margarida e A Dama do Cerrado, entre outras. Dos seus trabalhos como diretor destacam-se Como se Fosse a Chuva (Prêmio IBEU de Melhor Diretor de 1997), Credores, Werter, Um Brinde ao Teatro, Federico Garcia Lorca – Pequeno Poema Infinito, Contando Machado de Assis e Maria Stuart. Foi diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte de 2003 a 2006.

Coleção Aplauso – Série Perfil

José Marinho – Luzes do Sertão, Luzes da Cidade
Autores: José Marinho, com participação de José Carlos Monteiro, Tunico Amâncio e Juliana Corrêa

Editora
Imprensa Oficial do Estado de São Paulo

344 páginas – Formato 12X18 cm
Preço de venda: R$ 15,00

Jose Marinho - Luzes do Sertão, Luzes da Cidade

Ator versátil no teatro, no cinema e na TV, professor, pesquisador, animador e produtor, José Marinho sempre esteve envolvido com os mais dinâmicos movimentos de atuação cultural e artística na cena brasileira contemporânea. A princípio associado aos palcos, o ator foi descoberto pelo cinema, começando uma longa carreira de grandes participações, a maioria em pequenos papéis de marcante expressão.

Ficou internacionalmente conhecido ao aparecer no centro do cartaz de Terra em Transe, de Glauber Rocha, sucesso mundial. Participou de filmes de diretores como Rogério Sganzerla, Glauber Rocha, Roberto Santos, Nelson Pereira dos Santos, Miguel Borges, Roberto Farias, Fernando Campos, Paulo Thiago e Tizuka Yamazaki, ente outros.

Paralelamente, Marinho teve uma carreira acadêmica iniciada em 1971 no curso de Cinema da Universidade Federal Fluminense (UFF). Obteve o título de mestre pela Universidade de São Paulo e sua dissertação transformou-se, em 1998, no livro Dos Homens e das Pedras, uma aplicada reflexão sobre o documentário nordestino. Em Luzes do Sertão, Luzes da Cidade conta sua própria história, com a participação de Tunico Amâncio e Juliana Corrêa.

Sobre os demais autores

Juliana Corrêa - É curta-metragista de animação premiada pelo Rio Criativo 2008 e entusiasta do cinema nacional.

Tunico Amâncio é professor associado da Universidade Federal Fluminense. Coordena o Laboratório de Investigação Audiovisual, onde produz material pedagógico sobre cinema e desenvolve atividades de extensão. Publicou O Brasil dos Gringos: imagens no cinema e Artes e Manhas. É também curta-metragista.


Coleção Aplauso – Série Perfil

Bráulio PedrosoAudácia Inovadora
Autor: Renato Sérgio

Editora
Imprensa Oficial do Estado de São Paulo

336 páginas – Formato 12X18 cm
Preço de venda: R$ 15,00

Bráulio Pedroso - Audácia Inovadora

Bráulio Pedroso figura entre os grandes nomes da teledramaturgia brasileira. Em uma época de descobertas na arte de contar histórias em capítulos na televisão, ele tomou a vanguarda ao criar o primeiro anti-herói brasileiro, na novela Beto Rockfeller.

Mais tarde, na Rede Globo, teve outro grande sucesso com O Cafona, com Francisco Cuoco, Maysa Matarazzo e Marília Pêra. Outras obras inovadoras foram Feijão Maravilha, uma homenagem às antigas chanchadas da Atlântida, e O Rebu, contada de forma original, em flash-backs. O teatro e o cinema também seduziram Bráulio Pedroso. No cinema, entre outros trabalhos, foi roteirista de As Aventuras de Beto Rockfeller e de Roberto Carlos a 300 Km por Hora. Também dirigiu Roleta Russa.

Na introdução do livro, Renato Sérgio, autor desta biografia, reafirma o propósito do livro, escrito em três atos: “eu não podia deixar que, 20 anos depois da morte dele, a  proverbial desmemoria nacional transformasse meu amigo-irmão-camarada Bráulio Pedroso em mais um ponto de interrogação: Quem?!”.
O leitor conhecerá mais sobre a teledramaturgia brasileira, por meio da obra constestadora de Bráulio Pedroso, resgatada neste livro.


Sobre o autor

Renato Sérgio é jornalista desde 1957. Trabalhou nos principais veículos de comunicação do País. Redigiu, copidescou, entrevistou, editou telejornais, colaborou em diálogos de novelas, escreveu humorismo e roteirizou musicais.

Sobre a Coleção Aplauso
Criada em 2004, a Coleção registra a trajetória dos principais protagonistas da dramaturgia nacional. Preservar a memória da cultura nacional e democratizar o acesso ao conhecimento são os seus princípios.

Aplauso na internet
Cerca de 250 livros podem ser acessados gratuitamente pela internet. São roteiros, peças, histórias de emissoras de tevê, biografia de artistas, cineastas e dramaturgos. Os títulos estão disponíveis para download em pdf e txt. Basta acessar o site http://aplauso.imprensaoficial.com.br/

Sobre a Editora Imprensa Oficial
Inserindo-se com destaque no mercado editorial, nos últimos dez anos a Editora Imprensa Oficial produziu 876 títulos em coedição, 81 obras com selo próprio e 276 livros da Coleção Aplauso. O reconhecimento à qualidade gráfica e editorial rendeu inúmeros prêmios, com destaque aos 40 Jabuti, outorgados pela Câmara Brasileira do Livro, incluindo dois Livro do Ano, também da CBL; o Clio de História, da Academia Paulista de História; Prêmio Colar do Centenário, do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo; o Prêmio Sergio Milliet, da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), vários prêmios Excelência Gráfica Fernando Pini, da Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG), considerado o mais importante em qualidade gráfica de País; prêmio Literário Fundação Biblioteca Nacional (FBN), entre outros.


Serviço
Noite de autógrafos – Coleção Aplauso
Data: terça-feira, 14 de junho de 2011, a partir das 19 horas
Local: Blooks Livraria – Arteplex Unibanco de Cinema
Praia de Botafogo, 316 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ

Fonte: assessoria de imprensa institucional

Siga-me por Email