A FOME
Rodolfo Teófilo

Tordesilhas resgata do esquecimento livro que influenciou a literatura regionalista de Rachel de Queiroz, Graciliano Ramos e José Lins do Rego

O LIVRO
            Um clássico do naturalismo brasileiro, publicado originalmente em 1890, retomado pelo Tordesilhas mais de 30 anos após sua última edição (José Olympio, 1979). Valendo-se da ideologia cientificista de sua época, a narrativa descreve as angústias da mais longa seca nordestina de que se tem notícia, a de 1877-79, responsável pelo desaparecimento de 4% da população da região, particularmente do Ceará (a então província mais atingida), e pela miséria de milhares de outras pessoas. O romance acompanha a vida de retirantes reduzidos a condições animalescas, chegando ao extremo da autofagia para aplacar a fome.
            Considerado, por um lado, a pedra fundamental para a geração regionalista dos anos 1930, principalmente para Rachel de Queiroz, Graciliano Ramos e José Lins do Rego, por outro lado, o romance foi revestido pela faceta de “maldito”, especialmente por levar a técnica naturalista ao extremo em descrições cruas e detalhadas de miséria e degradação humana. Em resposta aos detratores, o autor costumava apontar matérias de jornais que o teriam inspirado a criar as violentas cenas de sua obra.
            Ao lado do livro homônimo do norueguês (e Nobel) Knut Hamsun, publicado no mesmo ano, A fome de Rodolfo Teófilo é apontado pelos registros da literatura universal como primeiro romance a tematizar o assunto que lhe dá título.
            O volume foi organizado por Waldemar Rodrigues Pereira Filho, doutorando em teoria literária na Unicamp e estudioso do romance, e posfaciado por Lira Neto, autor da única biografia do romancista cearense. A presente edição traz ainda detalhada cronologia e bibliografia de e sobre Rodolfo Teófilo.

O AUTOR
            Rodolfo Teófilo nasceu em 1853, em Salvador (BA), mas se considerava cearense. Farmacêutico formado pela Faculdade de Medicina da Bahia, professor e ensaísta, inventou a cajuína e foi escritor, tendo integrado a Academia Cearense de Letras. Foi um dos principais responsáveis pela erradicação da varíola no estado do Ceará. Faleceu em 1932, em Fortaleza (CE).

FICHA TÉCNICA

Título: A fome
Autor: Rodolfo Teófilo
Organização e notas: Waldemar Rodrigues Pereira Filho
Posfácio: Lira Neto
Texto de orelha: Marco Antonio Villa
Editora: Tordesilhas
Gênero: Romance
Capa: Kiko Farkas e Thiago Lacaz
Preço: R$ 52,00
Número de páginas: 380
Formato: 14 x 21 cm
ISBN: 978-85-64406-01-8



Fonte: Parceria 6 assessoria de imprensa

Siga-me por Email