Governo do Estado de São Paulo e Secretaria de Estado da Cultura

Apresentam na Pinacoteca do Estado de São Paulo

Alberto Giacometti: Coleção da Fondation Alberto et Annette Giacometti, Paris

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, apresenta a primeira exposição retrospectiva no continente sul-americano do escultor, pintor e desenhista Alberto Giacometti (Borgonovo, Suíça, 1901–1966). Giacometti é um dos artistas mais importantes do século XX, sendo sua obra considerada como um dos fundamentos do Modernismo. Alberto Giacometti: Coleção da Fondation Alberto et Annette Giacometti, Paris contará com cerca de 280 obras, entre pintura, escultura, desenho, gravura e artes decorativas, realizadas entre os anos 1910 e 1960, provenientes da Fondation Alberto et Annette Giacometti, Paris, e uma obra do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, a única que pertence a uma coleção pública no país. Depois de São Paulo a mostra segue para o MAM-RJ, (17/07 a 16/09) e para a Fundación Proa, em Buenos Aires (13/10 a 09/01/13). A curadoria é de Véronique Wiesinger, diretora da Fondation Alberto et Annette Giacometti, Paris.

Abertura dia 24 de março, sábado, a partir das 11h.

Em cartaz até o dia 17 de junho de 2012.

 Alberto Giacometti: Coleção da Fondation Alberto et Annette Giacometti, Paris

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, apresenta exposição Alberto Giacometti: Coleção da Fondation Alberto et Annette Giacometti, Paris. Para a exposição foram selecionados cerca de 280 trabalhos, sendo 80 esculturas de tamanhos variados, 40 pinturas, 80 trabalhos sobre papel, 56 fotografias e documentos. Alberto Giacometti (Borgonovo, Suíça, 1901–1966,) é considerado um dos grandes expoentes da arte do século XX e esta mostra configura-se numa oportunidade única para conhecer sua trajetória artística.

A seleção dos trabalhos expostos foi feita por Véronique Wiesinger, curadora e diretora da Fundação Alberto e Annette Giacometti, que procurou apresentar todas as linguagens do percurso artístico de Giacometti ao longo de meio século, com destaque para a influência da escultura africana e da Oceania, que marca o início da sua obra madura.

Disposta em ordem cronológica e temática, a mostra ocupa todo o primeiro andar da Pinacoteca onde são apresentados desde os retratos do artista executados por seu pai e por seu padrinho, ambos pintores, até as esculturas monumentais concebidas para Nova York. A seleção de obras também ressalta os laços de Giacometti com escritores e intelectuais parisienses como André Breton e o surrealismo, ou Jean-Paul Sartre e o existencialismo.

Todas as salas expositivas se articulam em torno de obras emblemáticas. Entre os destaques Mulher-colher e Casal (ambas de 1927), que evidenciam o impacto da escultura “primitiva” na sua obra, mais à frente Bola suspensa (1930-31), considerada por Breton como o exemplo, por excelência, do que deveria ser uma escultura surrealista. Em seguida, a mostra aborda o tema da cabeça humana, questão central na obra de Giacometti, que realizou centenas de estudos sobre a cabeça e sobre os olhos do ser humano. A sala seguinte tem como centro as esculturas A gaiola (1949-50) e A floresta (1950), e a curadoria chama atenção para o espaço da representação: as figuras são inscritas em “gaiolas” que configuram um espaço virtual. A sala seguinte é dedicada aos bustos, pintados ou esculpidos, que exemplificam a impossibilidade de retratar, na íntegra, as emoções e as expressões do modelo. Destaque para os retratos de sua esposa Annette e de Rita, a cozinheira de sua mãe. Neste mesmo espaço será apresentado o filme "O que é uma cabeça? Ou a passagem do tempo" (2001) que narra a trajetória de Giacometti.

Nos corredores do museu serão exibidas esculturas de grandes dimensões como Mulher de Veneza (1956). E finalmente, no Octógono, espaço central da Pinacoteca, o visitante poderá ver a monumental escultura Homem caminhando, que integra o importante conjunto concebido para o projeto do Chase Manhattan Plaza, em Nova York, em 1960.


A mostra Alberto Giacometti: Coleção da Fondation Alberto et Annette Giacometti, Paris também terá um ciclo de palestras (22/03, 26/4, 10/5 e 14/6), abrindo com Véronique Wiesinger, diretora da Fundação Giacometti, que falará sobre a mostra e a trajetória artística de Alberto Giacometti. Além disso, na loja da Pinacoteca o público encontrará diversos produtos como canecas, camisetas, papelaria e bolsas, desenvolvidos especialmente para a exposição.

Fruto de um trabalho de três anos de contatos internacionais e realizada em parceria com a Fondation Alberto et Annette Giacometti de Paris e com a Pinacoteca do Estado de São Paulo, a exposição teve sua organização e produção a cargo da Base7 Projetos Culturais e coordenação de produção na Europa de Elise Jasmin.

A retrospectiva de Alberto Giacometti seguirá para o Museu de Arte Moderna, no Rio de Janeiro, de 17 de julho a 16 de setembro, e para a Fundación Proa, em Buenos Aires, de 13 de outubro a 9 de janeiro de 2013. No Brasil, a mostra contará com os benefícios da Lei Rouanet e seu patrocínio estará a cargo do Bradesco, em São Paulo, e da Confab Tenaris, no Rio de Janeiro e em Buenos Aires.


Sobre o livro Giacometti

Primeira monografia sobre Alberto Giacometti (1901-1966) publicada no Brasil, é também livro-referência para a primeira grande retrospectiva de sua obra na América do Sul, Alberto Giacometti: Coleção da Fondation Alberto et Annette Giacometti, Paris. A edição é uma parceria da Cosac&Naify com a Base7 e a Fondation Alberto et Annette Giacometti.

GIACOMETTI

VÉRONIQUE WIESINGER (ORG.)

Co-edição: Fondation Alberto et Annette Giacometti, Paris / Base7 Projetos Culturais
Textos: Véronique Wiesinger, Alberto Giacometti, Damien Bril, Cecilia Braschi

Tradução: Célia Euvaldo, Eloisa Araújo Ribeiro e Maurício Santana Dias

368 páginas

Capa dura: R$ 120

Brochura: R$ 80

Siga-me por Email