CIEE: A CASA DA APRENDIZAGEM 

Nova edição da revista Agitação já está disponível, gratuitamente, no site do CIEE 

Os aprendizes são jovens entre 14 e 24 anos sem experiência profissional capacitados por atividades práticas em ambiente corporativo e por aulas teóricas sobre sua área de atuação. A definição do termo esconde os obstáculos que precisam vencer para deixar para trás a desigualdade social e competir em pé de igualdade por vagas no mercado de trabalho. O CIEE, entidade que há 11 anos mantém o programa, acompanha de perto a realidade desses aprendizes.

Débora Santos Amaral, de 20 anos, por exemplo, quase deixou a aprendizagem após uma desilusão amorosa. “Passei por uma crise sentimental muito delicada e as palavras de incentivo da minha instrutora foram decisivas para que eu não abandonasse meus estudos e a capacitação, ou seja, que eu não desistisse”, conta. 

Hoje, está no terceiro período de psicologia e concilia o curso com o trabalho de assistente de departamento de recursos humanos de uma empresa expressiva em Campo Grande/MS. A história de Débora é contada na matéria de capa da revista Agitação, publicação institucional do CIEE distribuída gratuitamente  e disponibilizada para leitura no site da entidade (www.ciee.org.br).

A reportagem, entre outros pontos, detalha o apoio dado pelo CIEE aos jovens, que vai além das aulas teóricas que caracterizam essa modalidade de capacitação profissional. Os aprendizes contam com atividades extraclasses que complementam os conhecimentos técnicos aprendidos, enriquecendo a formação humanística e cidadã. Eles também contam com a atenção de assistentes sociais que cuidam da integração do jovem no ambiente corporativo e também atende as famílias, dirimindo dúvidas e solucionando eventuais problemas.

Sobre o CIEE
Desde sua fundação, há 50 anos, o CIEE já encaminhou 15 milhões de estudantes para estágio e aprendizagem em 250 mil empresas e órgãos públicos parceiros. Para se ter ideia, o contingente de estagiários é maior do que a população da cidade de São Paulo. A marca confirma o crescente reconhecimento da eficácia do estágio e da aprendizagem em duas importantes frentes: como capacitação prática dos jovens para o mercado de trabalho e como fonte de recrutamento de novos talentos. O CIEE também desenvolve uma série de ações de assistência social, com total gratuidade aos beneficiados e destinadas, em especial, a segmentos em situação de vulnerabilidade social como: Programa de Educação à Distância, Inclusão de Pessoas com Deficiência, Alfabetização para Adultos, Desenvolvimento Estudantil e Profissional, Orientação e Informação Profissional, Orientação Jurídica Gratuita à População Carente (Projur), Cursos Gratuitos de Informática, além de Ciclos de Palestras, Concursos Literários – que estimulam a escrita e a leitura -, Feira do Estudante - Expo CIEE, entre outros. 

Fonte: Assessoria de Comunicação do CIEE                                                                 

Siga-me por Email