Livro "As Terras de Atlas" leva a uma 
viagem intrigante ao continente perdido de Atlântida

Fruto de uma extensa pesquisa, a obra de aventura que será lançada em junho retrata a civilização e os dias finais do lendário continente


“Imagine um lugar distante. Imagine um mundo diferente.” É com estes convites que o escritor Bernardo Lynch de Gregorio inicia o livro “As Terras de Atlas”, que tem como tema central Atlântida e será lançado em 4 de junho pela Editora Baraúna. A narrativa fantástica transporta o leitor para a lendária Posêida, uma das cidades do continente, onde está a personagem Witrin, e se passa no último ano de sua existência, apresentando a civilização mágica, cruel e altamente avançada, além dos eventos trágicos e surpreendentes que culminaram na sua submersão.

Num mergulho literário intenso e eletrizante, conhece-se o mundo dominado pelos atlantes, onde vigoravam a satisfação dos desejos e dos sentidos, a falta de moral, a inconsciência, feitiços, encantamentos, engenharia genética, escravização, prazer e morte. A imagem dessa civilização, que teria existido até cerca de 12.000 anos atrás, é apresentada como uma possível origem das narrativas de culturas de todo o mundo que contam o mito do dilúvio. Dentre as lendas ressalta-se a Atlântida de Platão, parte da pesquisa de 10 anos do autor para conceber a obra.

O objetivo é atrair a atenção de interessados em mitologia e fantasia, mas também de jovens, já que o continente foi cenário e inspiração para jogos de tabuleiro como “Survive: A Fuga de Atlântida” e de vídeogames como “Tomb Raider” (que depois se transformou em filme) e “Indiana Jones and the Fate of Atlantis”.

A formação diversificada de Bernardo converte-se em sua escrita precisa, culta e multifacetada. Médico psiquiatra, psicoterapeuta junguiano e homeopata com especialidade em antroposofia, ele também tem formação em Filosofia pela Universidade de São Paulo e em ilustração e técnicas artísticas pela Escola Panamericana de Arte. Depois de estudar Mitologia, Teatro e Filosofia no Brasil e no exterior, hoje orienta grupos de estudo, tendo sido assessor sobre o tema para obras no teatro, cinema e TV. Além disso, é diretor de teatro e estudioso de temas esotéricos ligados a Antroposofia, Teosofia e Taoismo, sem contar as tradições milenares como Astrologia, Cabala e Tarô.

Mais informações sobre Atlântida e o livro podem ser vistas na fan page https://www.facebook.com/terrasdeatlas.

Fonte: AD Comunicação & Marketing

Siga-me por Email