Romance futurista

“Zitz e a Rede Etérea"



De autoria da jornalista Giovanna Picillo, livro narra um futuro dividido entre pessoas reais e virtuais; entre a Tecnourbe e o mundo impactado pelas intempéries, indo da ciência à percepção transcendente,  em narrativa intrigante

Romance futurista, em tom de crônica sobre a vida no futuro, Zitz e a Rede Etérea, de autoria da jornalista Giovanna Picillo, terá lançamento no próximo dia 08 de setembro, a partir das 19 horas, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional.

“Zitz e a Rede Etérea” é uma obra que perpassa diversos aspectos que compõem a evolução do mundo atual, da internet das coisas à inteligência artificial. Mas não se circunscreve às questões tecnológicas, e aponta na direção fundamental das transformações ambientais e da força da alma humana. O livro, de 224 páginas, traz ilustrações, incluindo a de capa, do artista plástico Gabriel Paiva. 

Quando começou a escrever este livro, há cerca de 10 anos, a autora já antevia algumas das inovações tecnológicas que hoje estão em evidência.

Entre a física quântica e a metafísica, entre as novas tecnologias e as energias sutis, o livro traz uma reflexão sobre o futuro e trata das questões que permeiam nosso presente, tomado cada vez mais pelas redes e a comunicação em tempo real, e marcado excessivamente pelas obrigações e a solidão das pessoas, resgatando uma perspectiva mais iluminada para o futuro.

O centro da narrativa – contada sempre na primeira pessoa, por cada um dos personagens, em seus respectivos capítulos, como um diário coletivo – é a trajetória de Zitz, membro da comunidade científica, encarregado de pesquisar os mecanismos de uma nova rede de comunicação, mais fluída, etérea e transcendente.

Em sua pesquisa sobre a rede, Zitz se vê provocado por mensagens de origem desconhecida e por eventos fora de seu controle, que o levam a ser transferido, involuntariamente, para fora da Tecnourbe – a cidade fria e protegida, construída dentro de uma bolha magnética, para salvar parte do mundo do impacto das mudanças climáticas.  Ao lado do amigo Frouz, ele segue então para a Newrbe – o mundo não protegido.

A viagem e o mergulho interior, que ele fará a partir daí, o levarão não só a reencontrar sua amada Mitra, mas a se deparar com mecanismos de seu inconsciente materializado em realidade virtual. Nessa viagem, Zitz redescobre coisas elementares da vida orgânica que se perderam na Tecnourbe e coloca-se em contato com a natureza, muito além da razão lógica da Ciência que ele sempre defendeu.

Sua pesquisa, para entender e acionar a nova rede, alcança então um patamar muito além do que imaginava, envolvendo pessoas e seres virtuais em uma relação baseada no conceito da materialidade do pensamento. 



Lançamento:
Zitz e a Rede Etérea, Giovanna Picillo
Livraria Cultura – Quinta-feira (08), 19h, à Avenida Paulista, 2.073, Bela Vista.

Sobre a autora

Jornalista há 30 anos, escritora e poetisa, Giovanna Picillo é formada pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP). Sua paixão pela ficção científica e seu interesse pela Física Quântica e Filosofia - frequentou a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, nos anos 70 – foram motivo de inspiração para este primeiro romance futurista.

Autora de contos e poesias – alguns publicados em duas coletâneas, Giovanna Picillo dedicou-se à carreira jornalística, trabalhando por duas décadas na grande imprensa, em veículos como Gazeta Mercantil e Jornal da Tarde/OESP, onde cobriu importantes eventos e fatos da economia e política brasileiras. Posteriormente, ingressou no mundo corporativo, atuando em grandes organizações, e, no ano 2000, fundou a GPCOM, agência de comunicação corporativa cuja atuação também está conectada às novas tecnologias e às questões ambientais.

Dedica parte de seu tempo a cuidar de uma área instalada em uma reserva ecológica, no litoral norte de São Paulo, o que a incentivou a tratar das consequências das mudanças climáticas.

Fonte: GPCOM Comunicação Corporativa


Siga-me por Email